Eletrônicos, droga e arma foram localizados (Divulgação/Deic)

Policiais civis da DIG/Deic (Delegacia de Investigações Gerais da Divisão Especializada de Investigações Criminais) prenderam um rapaz de 24 anos, em Sumaré, ontem. Ele foi acusado de participar do roubo a casa do vice-prefeito de Elias Fausto, Rui Thoni (DEM), que ocorreu em 24 de outubro deste ano. Outro homem, que teria vendido um televisor roubado foi detido. Uma mulher, que teria comprado o aparelho também foi indiciada por receptação.

Segundo os policiais, às 6h30 da quinta-feira, os policiais cumpriram mandados de prisões para suspeitos de envolvimento no assalto. Eles apuraram que no mês passado, os criminosos invadiram a residência e e mediante grave ameaça de morte e agressão física, subtraíram diversos pertences e certa quantia em dinheiro, o Setor de Inteligência da DIG/Deic iniciou as investigações e identificaram inicialmente, que uma mulher, que reside em Monte Mor comprou um televisor roubado. Os policiais conseguiram o mandado de busca e apreensão para a casa da investigada. O cumprimento ocorreu no Setores de Inteligência e Patrimônio da DIG/Deic. Eles constataram que ela teria comprado o televisor de um homem, que reside em Sumaré.

LEIA MAIS

Os policiais seguiram até a casa do suspeito e localizaram dois homens. Um deles tentou fugir pelos fundos e teria dispensado uma sacola contendo cocaína bruta e a granel e crack, com aproximadamente 700 gramas, porém, foi detido. Ele teria confessado que vendeu a TV para a mulher, porém alegou não ter participação no roubo. O segundo suspeito, que permaneceu no interior do imóvel, por sua vez prontamente assumiu ter praticado o roubo a residência, alegando ser ele o indivíduo que havia amarrado a vítima.

Durante buscar no imóvel dos dois acusados, os policiais localizaram apetrechos utilizados para o tráfico, um revólver calibre 38 municiado e com numeração suprimida, o qual fora utilizado no roubo, bem como relógios, correntes e uma camisa, a qual o autor utilizava no dia do crime. O caso será continuará a ser apurado pela Polícia Civil.

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × dois =