Adilson Maluf foi criador da Festa das Nações e apoiador da fundação do Salão Internacional de Humor

Foto: Acervo Salão de Humor

Adilson Maluf na 3ª edição do Salão de Humor em 1976

Adilson Maluf, ex-prefeito da cidade de Piracicaba (1973-1976 e 1983-1988), teve grandes marcos na área cultural de Piracicaba. O maior destaque de seu mandato está o Salão Internacional de Humor de Piracicaba, criado em 1974. O espaço, conhecido nacionalmente e internacionalmente, segue até hoje com a valorização da arte por meio de reflexão, discussão, inovação e humor.

Na época, Maluf era muito amigo de Adolpho Queiroz, atual secretário municipal da Ação Cultural e um dos criadores do Salão. Juntos, construíram uma amizade que perpetuou até os dias de hoje. O secretário conta que muito apoiador dos artistas da cidade, foi em seu gabinete em 1974, na esquina da rua São José e Rosário, que Maluf fez nascer o Salão que conhecemos hoje. “Ele teve uma colaboração decisiva para que pudéssemos criar o Salão de Humor que hoje completa 49 anos de existência. Se não fosse pelo apoio e ação dele, hoje Piracicaba não teria esse evento”, comenta Queiroz.

O espaço cultural nasceu com a idealização de Luis Antônio Lopes Fagundes (na época Secretário Municipal de Turismo), Luiz Mattiazzo, Alceu Marozzi Righeto, Carlos Colonnese, Roberto Antonio Cêra, Ermelindo Nardin e Adolpho Queiroz. Todos apoiados por Maluf naquele tempo.

O diretor de Salão Internacional de Humor, Junior Kadeshi, acredita que Adilson Maluf foi muito corajoso em assumir, aprovar e apoiar um evento tão inovador em tempos tão sombrios durante a Ditatura Militar no Brasil. “Essa coragem dele fez com que o Salão tenha a força que tem hoje, que é um lugar de contestação, opinião, reflexão e onde as pessoas se sentem livres para falar o que pensam, tanto para adultos e para crianças”, ressalta ele.

Kadeshi também destaca que a liberdade que Maluf teve, no inicio de seu mandato junto com o Salão de Piracicaba, fez toda a diferença. Atualmente, em sua homenagem, existe o Concurso Adilson Maluf, que em todos os anos os artistas criam um novo cartaz para ser escolhido para as novas edições do Salão.

Nos de 1970 e 1980, ilustrou diversas charges nos jornais de Piracicaba. Os trabalhos artísticos foram expostos na primeira edição do Salão de Caricatura de Piracicaba realizado na Pinacoteca Municipal, quando eleito com 27 anos.

Maluf foi criador de uma das festas mais tradicionais e amadas pelos piracicabanos: a Festa das Nações. A primeira edição aconteceu em 1984, no Lar Franciscano de Menores. O prefeito era o administrador da festa e, sua esposa Rosa Maria Bologna Maluf, foi a primeira presidente do Fundo Social de Solidariedade e organizadora da comemoração. O sucesso daquele tempo se mantém até nos dias de hoje.

A canção Piracicaba, composta em 1931 por Newton de Almeida Mello, foi sancionada por Adilson Maluf para tonar-se o Hino Oficial de Piracicaba, por meio da lei 2.207 de 1975.

Os passos do ex-prefeito também marcaram o Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba. Foi autor da Lei Municipal 2.122 que instituiu a Medalha de Mérito “Prudente de Moraes”, em 1974, outorgada pelo Instituto. O Mérito, presente até hoje, é conferido a pessoas que executam trabalhos construtivos em território piracicabano em âmbitos como a cultura, atividades públicas, científicas, artísticas e jornalísticas.

No ano de 1987, o escritor Elias Sallum destacou o papel do prefeito em seu livro “Memórias dos 20 anos”, lançado pelo IHGP em comemoração a duas décadas de atividades.

Fernanda Rizzi
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

catorze − cinco =