Agenda para 3ª dose foi aberta ontem pela Saúde

Foto: Alessandro Maschio/JP

Na dose adicional também é preciso apresentar documento

A Secretaria de Saúde de Piracicaba abriu ontem (19) agenda para vacinar com a terceira dose (dose adicional) pessoas com mais de 60 anos que receberam a segunda dose ou dose única há, ao menos, seis meses e pessoas com alto grau de imunossupressão que receberam a segunda dose ou dose única há, pelo menos, 28 dias. O agendamento deve ser feito por meio do site vacinapira.piracicaba.sp.gov.br apenas pelas pessoas que pertencem aos Crabs (Centros de Referência da
Atenção Básica) e UBSs (Unidades Básicas de Saúde).

Ao acessar o portal, é preciso escolher a opção “Para agendar a 3ª dose”, em seguida digitar o CPF, escolher qual dose vai tomar e o local da aplicação. A Saúde lembrou que as pessoas que fizeram o agendamento da terceira dose para aplicação em Crab ou UBS, a partir desta semana, devem reagendar por meio do VacinaPira.

Já as pessoas que pertencem às Unidades de Saúde da Família não deverão fazer o agendamento pelo site VacinaPira, uma vez que as USFs continuarão a convocar os pacientes pertencentes aos seus territórios para aplicação da terceira dose na unidade.

Para receber dose adicional, as pessoas com 60 anos ou mais devem apresentar documento de identificação com foto, CPF, comprovante de residência em Piracicaba e comprovante de vacinação com a 2ª dose ou dose única.

As pessoas com alto grau de imunossupressão devem apresentar, além desses documentos citados, documento que comprove o estado de saúde. De acordo com Informe Técnico do PEI (Programa Estadual de Imunização), considera-se pessoas com alto grau de imunossupressão indivíduos que possuam: imunodeficiência primária grave, estejam em tratamento com quimioterapia para câncer, transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras, pessoas vivendo com HIV/AIDS,Uso de corticóides em doses 20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por 14 dias, de drogas
modificadoras da resposta imune, que tenha doenças intestinais inflamatórias, pacientes em terapia renal substitutiva e com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

10 + 2 =