Aglomeração com 300 jovens sem máscaras é flagrada em bar no Centro

Foto: Divulgação/Prefeitura de Piracicaba

Em média cinco estabelecimentos foram notificados por dia de quinta-feira (27) a domingo (30). Nesse mesmo período, segundo a Prefeitura de Piracicaba um outro estabelecimento ainda foi interditado por descumprir os protocolos sanitários previstos nos decretos municipais que regularizaram a flexibilização da quarentena na cidade. Um dos casos notificados foi de um bar na rua Tiradentes, no Centro, onde por meio de denúncias a Vigilância Sanitária, em operação com apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar, encontrou aproximadamente 300 pessoas na última sexta-feira (28).

De acordo com a prefeitura, a maioria das pessoas que estavam no bar era jovens, sem máscaras. Além de formar aglomeração em meio à pandemia, os participantes consumiam bebidas alcoólicas após às 22h. A situação encontrada no local contrariou os decretos 18.403/20, 18.269/20 e 18.252/20.

Com o avanço da cidade para a fase amarela do Plano São Paulo, bares tiveram autorização para retomar as atividades com consumo no local e decreto autorizou ainda o funcionamento dos estabelecimentos comerciais até às 22h, proibindo a venda de bebidas alcoólicas das 22h às 6h.

De acordo com a prefeitura, o proprietário do bar onde encontravam-se aproximadamente 300 pessoas foi notificado e orientado a seguir os decretos municipais. “Foram entregues cópias da notificação e dos decretos”, disse a prefeitura em nota.

Quando se encontra irregularidade, em primeiro momento, o dono do estabelecimento é orientado a seguir o protocolo. Já quando há reincidência, pode haver multa de até R$276.100,00 e até ter o alvará cassado.

Para que os estabelecimentos cumpram as determinações dos decretos, segundo o procurador-geral do município, Milton Sérgio Bissoli, serão ampliadas as fiscalizações do Procon e da Vigilância Sanitária, sempre com apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

Andressa Mota

1 COMMENT

  1. A Prefeitura tem interesse na propagação do vírus. Finge que está preocupada e a população finge que está tudo bem. A hipocrisia é tanta que na frente da prefeitura a área de Skate ficou totalmente aberta e lotada, enquanto que a área do Lago ficou “proibida”. Que orientação tem que dar ao estabelecimento já que é de conhecimento público e todos sabem o que fazer. Se quisessem fazer algo de fato já chegariam e lacravam o estabelecimento até o final da pandemia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

17 − nove =