Bar foi flagrado com 300 pessoas, segundo a GC (Divulgação)

Sete estabelecimentos foram interditados e outros nove notificados durante nova fiscalização realizada pela força-tarefa, que contou com a Guarda Civil, Vigilância Sanitária e Policia Militar. Um dos bares tinha mais de 300 frequentadores. Grande parte deles, não usava máscara. A atividade foi realizada nesta sexta-feira (23), sábado (24) e domingo (25). No total, foram 70 locais foram vistoriados como chácaras e bares. A GC impediu a realização de uma festa clandestina, que ocorreria na área rural.

De acordo com a corporação, o objetivo foi verificar os decretos estadual e municipal para evitarem aglomeração durante a pandemia da covid-19. Nos locais em que foram constatados aglomerações, os estabelecimentos foram fechados e os frequentadores dispensados. Os demais estabelecimentos foram orientados quanto as normas sanitárias.

Guarda Civil impediu realização de festa clandestina (Divulgação)

No sábado, a Guarda civil descobriu uma festa clandestina na área rural. As equipes de Pelotão Rural, Romu (Ronda Ostensiva Municipal) e Grupamento Rural) foram até o local durante o dia, e os responsáveis foram notificados e orientados quanto a desmontarem o palco e a não realização do evento devido ao período de pandemia.

LEIA MAIS

MÁSCARA

Quanto à obrigatoriedade do uso da máscara, a fiscalização cabe à Vigilância Sanitária Estadual, que atua junto ao órgão no âmbito municipal. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, se houver flagrante do não uso da máscara, comerciantes, ambulantes e transeuntes, além de estabelecimentos, podem ser multados no valor que varia de R$500 a R$5 mil segundo decreto estadual. Para realizar a denúncia, a população pode acionar a fiscalização pelo 0800 771 3541. A ligação é gratuita.

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

7 + 2 =