Agora metrópole, Piracicaba reúne 24 cidades da Região

Foto: Marco Casale

Projeto retorna para sanção do governador e passa a valer a partir da publicação no Diário Oficial

A Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) aprovou, nesta quarta-feira (18), o projeto de lei complementar que cria a RMP (Região Metropolitana de Piracicaba), formada por 24 municípios e cerca de 1,5 milhão de habitantes. A propositura retorna agora para sanção do governador João Doria (PSDB), autor da proposta, e passa a valer a partir da data de publicação no Diário Oficial do Estado. O projeto do Poder Executivo paulista chegou à Alesp no dia 22 de junho e recebeu, ao todo, 12 propostas de emendas, mas passou por apenas uma modificação, que foi a retirada de Laranjal Paulista da lista de cidades da unidade regional. A mudança foi solicitada pelo próprio município.

A aprovação da RMP repercutiu ontem no meio político. Para o prefeito Luciano Almeida (DEM) a formação representa a união de forças da região.

“Tudo que acontece em Piracicaba afeta os demais municípios e vice-versa, porque há uma inter-relação econômica, de trabalho, de educação, dos equipamentos públicos e de saúde. A união desses municípios possibilitará a eficiência da aplicação dos recursos públicos, gerando economia, melhor atendimento à população e a retomada do desenvolvimento econômico, gerando emprego e renda. Dessa forma, a RMP vai contribuir com São Paulo e com o Brasil”, avaliou o democrata.

Apoiador do projeto que deu início à criação da Região Metropolitana, o deputado Roberto Morais (Cidadania) vê a aprovação como um sonho realizado.

“Desde que eu cheguei na Assembleia trabalhei muito para que Piracicaba se tornasse líder dessa região e deixasse de ser dependente de Campinas. Hoje temos praticamente todos os organismos do Estado na cidade. Quem viu Piracicaba há 22 anos e vê hoje, enxerga o seu desenvolvimento”, destacou o parlamentar.

A deputada Professora Bebel (PT), também comemorou a aprovação do projeto. “Sem dúvida, uma data histórica para Piracicaba e a nossa Região. Esse foi o primeiro passo. Agora, o trabalho não para e vou continuar atuando e defendendo que a criação desta região metropolitana seja ‘pra valer’ e não para ficar só no papel. Temos que criar condições para que a Região Metropolitana de Piracicaba alcance maior robustez e eficácia institucional e operacional na governança interfederativa”, disse.

O deputado estadual Alex de Madureira (PSD) apontou a criação da RPM como um começo. “Só a criação da região metropolitana não resolve os problemas. No entanto, acredito ser um pontapé inicial, o início de boas coisas que vão acontecer para a nossa Região, incluindo desenvolvimento. Tenho certeza que a atuação do Estado será muito maior, e nós vamos cobrar isso”, pontuou.

O presidente da Câmara de Vereadores, Gilmar Rotta (Cidadania), destacou a tramitação da proposta. “Agora, poderemos ter todos os recursos diretamente para a nossa Região e solicitar os serviços e não mais depender de Campinas, o que nos torna mais fortes e independentes”, disse.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

catorze − 10 =