Ajudante de pedreiro é atingido com três tiros no Bem Viver

Guarda Civil apurou que crime foi motivado por causa de uma dívida pela venda de um veículo. (Foto: Divulgação)

Um ajudante de pedreiro de 42 anos foi atingido com três tiros, no Bem Viver, na manhã de ontem. O autor dos disparos fugiu. Segundo a Guarda Civil, a motivação do crime teria sido por causa de uma dívida da venda de um carro.

Os guardas civis Franco e F. Santos foram acionados para comparecerem em uma construção, onde a vítima trabalhava. “Fomos solicitados para irmos até o local onde ocorreu uma tentativa de homicídio. Apuramos que a vítima estava com mais dois trabalhadores que chegavam para o emprego e minutos depois, o ajudante saiu para conversar com um conhecido que chegou e logo depois, ocorreram os disparos”, disse Franco.

A vítima foi atingida nas costas, perna e tórax. Ela foi socorrida ao HFC (Hospital Fornecedores da Cana).

“O ajudante foi socorrido ainda consciente pelos bombeiros ao hospital. Ele disse que sabia quem era o autor dos disparos, mas não recordava seu nome. Devido aos ferimentos, ele aparentava confusão mental”, completou o guarda.

Ainda segundo a Guarda, nas imediações não havia câmeras de segurança, pois é uma região conta com bastantes casas em construção.

MAIS AGRESSÕES

Ontem à noite, um rapaz de 27 anos foi esfaqueado na cabeça, no Jardim Dona Lourdes. A vítima foi socorrida à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Frei Sigrist, na Vila Cristina. As circunstâncias sobre o ocorrido serão apuradas posteriormente pela Polícia Civil.

Outra agressão ocorreu contra um ajudante de pedreiro de 43 anos, na tarde de anteontem, no Monte Libano. A vítima foi localizada caída e tinha ferimentos na cabeça, possivelmente em decorrência de espancamento. Ela foi levada à Santa Casa, onde permanece internada e não informou quem eram os agressores.

Cristiani Azanha
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

17 − catorze =