Com mais de 1200 canções gravadas na carreira, “Meu ébano” foi o destaque nos últimos anos em levantamento feito pelo Ecad. /Foto: Reprodução Instagram.

Com quase 50 anos de carreira, Alcione, a Marrom, é uma das mais consagradas sambistas do Brasil e uma intérprete reconhecida por sua voz grave e inconfundível. A cantora e compositora completará 73 anos, neste sábado, dia 21. Antes do aniversário, a artista voltará aos palcos com seus sucessos em seu primeiro show aberto ao público, o que não acontecia desde o início da pandemia do coronavírus. O evento acontece nesta quinta, dia 19, no Bar Alcione, a Casa da Marrom, recém-inaugurado no CasaShopping, na Barra da Tijuca.

Em homenagem à artista, o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e distribuição), dono de um dos maiores bancos de dados da América Latina, fez um levantamento das músicas gravadas por ela mais tocadas nos últimos cinco anos.

Alcione tem 1272 gravações cadastradas no banco de dados do Ecad. De todas, a mais tocada no Brasil nos últimos cinco anos foi “Meu ébano”, canção lançada há 15 anos e que fez parte do vigésimo sétimo álbum de estúdio da cantora, chamado “Uma Nova Paixão”. 

Alcione Dias Nazareth nasceu na cidade de São Luís, capital do Maranhão, no dia 21 de novembro de 1947. A artista tem vários sucessos na carreira, interpretou músicas que viraram temas de novelas, é apaixonada por carnaval e fã da escola de samba Mangueira, do Rio de Janeiro. Nos últimos cinco anos, a maior parte de seus rendimentos em direitos autorais foi proveniente dos segmentos de TV e Rádios, que correspondem a mais de 85% do que foi destinado a ela.

Da Redação

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 + onze =