Alesp vota hoje criação da Região Metropolitana de Piracicaba

RMP soma 1,5 milhão de habitantes

Matéria vai ser apreciada durante sessão extraordinária convocada para a manhã desta quarta-feira

Com uma cidade a menos, o projeto de lei complementar que cria a RMP (Região Metropolitana de Piracicaba) vai ser votado hoje (18) na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo). De acordo com o deputado estadual e idealizador da proposta, Roberto Morais (Cidadania), a propositura passou, na tarde de ontem (17), pela apreciação e aprovação do Congresso de Comissões na Assembleia Legislativa e agora está apto a ser aprovado pelos parlamentares durante a votação nesta quarta-feira. Segundo a assessoria da Casa de leis, a matéria vai ser apreciada durante sessão extraordinária online convocada para a manhã desta quarta-feira. A reunião tem início às 10h.

De acordo com a Alesp, ‘as comissões de Constituição, Justiça e Redação; Finanças, Orçamento e Planejamento; e Assuntos Metropolitanos e Municipais da deram aval, nesta terça-feira (17), ao relatório favorável projeto de lei complementar, que cria a Região Metropolitana de Piracicaba’. Responsável pelo projeto que deu início à criação da RMP, Roberto Morais classifica a criação como um ‘sonho realizado’. “Há muito tempo trabalho para que a Região de Piracicaba tenha mais condições de receber recursos e benefícios que serão ampliados com a Região Metropolitana consolidada. Estou muito feliz pela conquista que beneficia todos os municípios envolvidos”, destacou o parlamentar.

Ao todo, serão 24 municípios integrantes, um a menos do previsto anteriormente, já que a prefeitura de Laranjal Paulista, optou por não integrar a Região Metropolitana de Piracicaba, para não perder os vínculos na área de saúde com o município de Botucatu. Dessa forma, a RMP vai ser formada pelas cidades de Águas de São Pedro, Analândia, Araras, Capivari, Charqueada, Conchal, Cordeirópolis, Corumbataí, Elias Fausto, Ipeúna, Iracemápolis, Leme, Limeira, Mombuca, Piracicaba, Rafard, Rio Claro, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Gertrudes, Santa Maria da Serra e São Pedro. Ao todo, a região soma 1,5 milhão de habitantes. Com a aprovação e sanção da proposta, a população poderá ser beneficiada por meio de um planejamento regional focando no desenvolvimento socioeconômico e na melhoria da qualidade de vida.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × 3 =