Alex de Madureira destina 200 mil para Centro de Reabilitação de Piracicaba

Emenda parlamentar do deputado estadual garante verba para instituição

Por meio de emenda parlamentar do deputado Alex de Madureira, o Centro de Reabilitação Piracicaba (CRP) foi contemplado com 200 mil reais. O recurso já foi aprovado e deverá ser aplicado para custear as necessidades da entidade.

“Fizemos a indicação há menos de um mês e a verba já foi empenhada pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Saúde, que liberou os recursos para a entidade piracicabana”, informou o deputado ao lembrar que a emenda parlamentar foi aprovado em tempo recorde.

Essa Demanda Parlamentar está alinhada ao Plano Plurianual do Estado de São Paulo (PPA) 2020-2023, que estabelece nove Objetivos Estratégicos para São Paulo, como a saúde pública integrada com modernas tecnologias e amplo acesso.

“Essa iniciativa do governo paulista colabora com a Agenda 2030, estabelecido pelas Nações Unidas, com 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), ao qual São Paulo aderiu junto com o Brasil em 2015”, explicou Alex de Madureira.

Coordenador de Projetos Parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), o deputado estadual visitou a instituição no dia 28 de junho, tendo sido recebido pelo presidente CRP, Ricardo Miguel Kraide, por Mirela Alcântara Guerra Leoni e Adriano Camargo, ocasião em que anunciou a indicação da emenda parlamentar.

“O Centro de Reabilitação Piracicaba é uma entidade de relevância pública e social inestimável e terá sempre meu total apoio em suas necessidades”, disse Alex de Madureira.

Sobre o CRP

O Centro de Reabilitação Piracicaba nasceu da iniciativa das famílias de Maria Cristina Guidotti, Eloisa Maranhão de Azevedo, Renato Ometto e Cleusa Aparecida Gobbo, que nasceram com deficiência. Em 1963, elas se reuniram para criar um espaço com equipamentos e técnicas voltados à reabilitação da pessoa com deficiência.

Na época, Piracicaba não dispunha de tratamento especializado para pessoas com deficiência os quais eram encaminhados através do Serviço Social Municipal para o Hospital das Clínicas em São Paulo. Diante de tais circunstâncias, viu-se a necessidade de criar em Piracicaba um local que proporcionasse tratamento especializado para pessoas com deficiência. Desta forma, o tratamento seria contínuo gerando resultados satisfatórios ao paciente, além de ser mais cômodo as famílias residentes no município e em cidades próximas.

Em 1965, o então prefeito Luciano Guidotti, que também foi o 1º presidente do Centro de Reabilitação Piracicaba, assinou uma ata que inaugurou a entidade, oferecendo a partir daí tratamento especializado para crianças com poliomielite e outras lesões cerebrais.

Em 1971 foi cedido pela prefeitura um terreno para a construção do prédio da instituição, e para que esse projeto se tornasse realidade o CRP contou com o apoio dos arquitetos Caio Tabajara Estevez e João Chaddah, além da realização de inúmeras ações e promoções beneficentes para levantamento de fundos.

Após tanto esforço foi inaugurada a 1ª ala do CRP em 1975 e posteriormente em 1987 a 2ª ala. Em maio de 2004 foram inaugurados o ginásio e o setor profissionalizante UNEP (Unidade Educacional e Profissionalizante).

Com o passar do tempo, o CRP cresceu, progrediu e se adaptou a fim de habilitar e reabilitar seus usuários, visando a inclusão social. Em 2004, a Instituição foi reconhecida como uma das 50 maiores entidades filantrópicas mais bem administradas do País e também recebeu o prêmio Madre Tereza de Calcutá de Direitos Humanos, outorgado pela Câmara de Vereadores do Município de Piracicaba. Em 2005, a Escola de Educação Especial João Guidotti, mantida pelo CRP, recebeu o Selo de Escola Solidária.

Hoje o CRP busca pelo protagonismo social das pessoas com deficiência física, intelectual e múltipla e pelo fortalecimento de suas famílias. Atende gratuitamente uma média de 450 pessoas com deficiência de 0 a 59 anos, e sua família, nas áreas Terapêutica, Educacional, Centro Dia, Emprego Apoiado e Projetos Socioeducativos.

Foto de Aldo Guimarães

Leia Mais;

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro − dois =