Alimentação leve, nutricional e com boa hidratação no verão

É possível prevenir os efeitos do calor intenso acertando nas escolhas dos alimentos que vai comer. (Foto: Divulgação)

As altas temperaturas nesta época do ano, especialmente em cidades como Piracicaba, exigem cuidado com a alimentação, mas é possível prevenir os efeitos do calor intenso com acertos do que comer nas refeições diárias.

Uma alimentação leve e refrescante, explica Gabriella Rocha Fernandes Inacio, nutricionista de Piracicaba, deve colaborar com a hidratação. “Deve ser de fácil digestão e funcionamento do organismo, contendo macro e micronutrientes fundamentais para as funções corporais, além de trazer combinações de alimentos saborosos e prazerosos”.

O calor, influencia, sim, na alimentação e existem aqueles alimentos que podem ser evitados, principalmente no jantar. Segundo Gabriella, é comum que neste período do ano as pessoas busquem alimentos em menor temperatura ou de maior praticidade.

“Portanto principalmente no verão, devemos nos atentar tanto a qualidade nutricional (alimentos ricos em gorduras e açúcar como sorvetes, sobremesas doces e bebidas alcoólicas por exemplo) quanto ao armazenamento seguro dos alimentos (principalmente em temperaturas e locais adequados evitando o risco de contaminação e intoxicação alimentar)”, ela explica.

A nutricionista se apoia no Guia alimentar da população brasileira, eleito o melhor guia alimentar do mundo, para dar uma dica. “Prefi ra sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados”.

Neste sentido, ressalta Gabriella, preparações contendo alimentos naturais ou minimamente processados seriam ideias. “Por exemplo: Suco de frutas natural, Smothies, pão caseiro, preparações com ovos, ou diversas receitas evitando alimentos industrializados ou pobres em nutrientes”.

E é possível pensar em um prato saudável ideal? Para a nutricionista, deve conter todos os grupos alimentares, garantindo os nutrientes necessários para o funcionamento do metabolismo e atividades diárias. “Portanto, algumas mudanças quanto à forma de preparo e temperaturas podem ser interessantes, como, por exemplo, trocar o feijão quente pelas leguminosas em forma de saladas (feijão branco, ervilha, lentilha) ou a proteína animal, substituir um bife grelhado por uma carne desfi ada, poke, que podem ser consumidos junto das saladas”.

E ela alerta que o corpo humano precisa de proteína. “A necessidade proteica é diária, e sua distribuição ao longo do dia varia conforme o objetivo, idade, gênero, capacidade de absorção, sendo individualizada e específi ca para cada indivíduo.”

Sobre a distribuição dos alimentos ao longo do dia, e das refeições, Gabriella afirma que pode variar conforme os objetivos específicos e estilo de vida. Contudo, uma refeição contendo todos os grupos alimentares, garante um maior aporte nutricional, além de saciedade e melhor adesão a dieta. Uma opção, indica a nutricionista, é a combinação de saladas a outras preparações como wrap, omelete, escondidinho, lanche natural, legumes recheados. “Podem ser opções interessantes, pois além de saudáveis, são saborosas, práticas e baratas”, conclui.

Smoothie de Morango Zero Lactose

Ingredientes

1 copo (200 ml) de leite original gelado (ou leite integral comum)

1 banana média cortada em rodelas

8 morangos médios limpos

Gelo a gosto

Modo de preparo:

coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até ficar homogêneo. Dica: para deixar ainda mais cremoso, congele as frutas antes.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

catorze + 2 =