Alimentação puxa alta na criação de empregos formais

Foto: Claudinho Coradini/JP

Setor de serviços tem mantido o primeiro lugar no ranking das contratações desde junho deste ano

O mês de agosto no mercado de trabalho formal – com carteira assinada – resultou na criação de 1.360 novas vagas. O setor de serviços é o que tem evoluído positivamente melhor, uma tendência registrada desde junho, quando deixou para trás comércio e indústria. Os números são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Foram demitidas em Piracicaba 3.736 pessoas em agosto, mas outras 5.096 contratações foram efetuadas, o que gerou um saldo positivo para agosto. Entre admissões e desligamentos, o desempenho de serviços contou com a ampliação de 592 postos de trabalho. O destaque é para o segmento de refeições coletivas, bufê e comida preparada.

A empresária Marisa Nascimento, da MC Refeições, aumentou seu quadro de funcionários de 17 para 26 pessoas. Segundo ela relata, as férias coletivas nas empresas atrapalharam as vendas, que passaram a ser recuperadas a partir de julho de 2020. “Nessa pandemia, tivemos uma diminuição [em empregabilidade]. Mas, logo em seguida, houve um crescimento muito grande no setor de alimentação para trabalhadores de indústria. Estamos com contratação, aumentando o número e colaboradores e [o negócio] está em crescimento.

A indústria ficou logo atrás de serviços, gerando 498 novas vagas – o destaque aqui em empregabilidade é o tradicional segmento de transformação. Na sequência aparece o comércio, contratando 196 trabalhadores a mais – o resultado é puxado pelo varejo. Para a construção, o resultado é um pouco mais tímido, com 66 aberturas de admissões – o segmento de edifícios positivou o setor. Já a agropecuária – que não é o forte de empregos na cidade – abriu oito novas vagas.

IDADE
Conforme levantamento da Semdettur (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo), a faixa etária mais beneficiada com a criação de empregos foi a com idade entre 18 e 24 anos, com 618 vagas, seguida dos que possuem idade entre 30 e 39 anos, com 293 vagas. Quanto ao nível de instrução, os trabalhadores com ensino médio completo representam a maioria no período, aparecendo em primeiro lugar, conquistando 846 novas vagas.

Cristiane Bonin
[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × 5 =