Alunos de escola de Piracicaba fazem aula de química forense em parceria com Polícia Civil

Foto: Divulgação

Em Piracicaba (SP), alunos do 2º e 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Prof. Abigail de Azevedo Grillo, na Vila Rezende, realizaram uma disciplina eletiva do colégio em parceria com peritos criminais da Polícia Civil da cidade. A aula ocorreu na última segunda-feira (16), no Engenho Central.

De acordo com Maria Teresa Sokolowski, diretora da escola, os alunos cursaram uma aula eletiva de Química Forense a Serviço da Investigação Criminal, sob supervisão dos professores Marcia Regina Prado e Vladimir Acrani. Na ocasião, os alunos foram até o Engenho Central do município, onde tiveram aula prática com os peritos criminais Marcel Cristofoletti e Guilherme Gonçalves de Aquino Saglietti.

“Desde o início de fevereiro, a disciplina está sendo ministrada em parceria com a Polícia Civil”, explica a diretora. “Os peritos vieram voluntariamente e promoveram simulações de situações onde há a necessidade de um perito criminal para elucidá-las. A escola deu a ideia de realizar uma perícia dentro dos túneis do Engenho Central, a fim de encontrar vestígios de situações reais, e a Polícia Civil aceitou a atividade.”

Durante a aula nos túneis do Engenho Central, por meio da utilização de lanternas fluorescentes, os alunos encontraram vários vestígios biológicos, além de pegadas de animais. Tudo isso conflagrou a curiosidade nos alunos. “Essa atividade despertou o interesse deles, que levantaram vários questionamentos sobre a elucidação de crimes, sem contar o interesse em estudar e seguir a carreira de perito criminal”, explicou a diretora.

Na aula, os peritos Marcel e Guilherme ainda demonstraram aos alunos diversas técnicas de análises químicas que são utilizadas para ajudar a compreender a face sofisticada e complexa do mundo dos crimes, tanto no âmbito dos assassinatos e roubos, quanto no âmbito da adulteração de produtos e processos que estejam fora da lei.

“Essa foi a primeira vez que a disciplina eletiva de Química Forense foi ministrada na escola, mas já estamos planejando dar continuidade com outras simulações durante todo o ano letivo”, finaliza a diretora.

Rafael Fioravanti | [email protected]

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro + dezoito =