Contribuição vai para as categorias de base (Foto: Divulgação)

Com o objetivo de ajudar na reconstrução do XV de Piracicaba, que passava apertos no começo do século, a Associação Amigos do XV de Piracicaba, foi fundada no dia 25 de setembro de 2001, na Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba) e ajudou a equipe piracicabana, que, mesmo disputando o Brasileirão Série B na época, passava por uma grande crise, como explica José Machado, prefeito de Piracicaba de 2001 a 2004 e que institui o programa.

“A situação do XV naquela época era muito crítica, me lembro que em um determinado dia um grupo de dirigentes que restaram, já que a crise deixou a diretoria desmantelada, pediram uma audiência para mim e praticamente disseram o seguinte: O XV acabou, não temos mais condições como diretoria de tocar o clube, então estamos entregando o XV para você”, recordou Machado.

Mesmo se tratando de uma empresa privada, Machado relembra que jogaram para ele a missão de reerguer o clube por ser um patrimônio e fazia parte da história de Piracicaba. “Diante daquele desafio, falei que entendia a atitude deles e faria o melhor possível. A primeira tentativa foi tentar uma interlocução com várias pessoa da cidade , na qual sempre apoiaram o XV, como entidades, o secretário de esportes da época (João Paulo Araujo), que assumiu a direção interina do clube”, detalhou o ex-prefeito, lembrando o momento de construir a Associação.

“Inicialmente precisávamos de recursos imediatos para o XV, vindo de iniciativa privada e conseguimos aprovar na Câmara uma lei que permitiria ao Semae descontar contribuições voluntarias de simpatizantes do XV, mas como a equipe não poderia receber diretamente os recursos, já que estava com as contas bloqueada, então surgiu a Amigos do XV, para ser esse elo de ligação”, detalhou Machado.

Presidente da TUE (Torcida Uniformizada Esquadrão), a maior torcida organizada do XV e um dos torcedores mais famosos da equipe, Felipe Jorge Dario, o Gema, sempre esteve presente com a Amigos do XV, dizendo que no momento o projeto tem como foco ajudar as categorias de base da equipe. “No começo ela existiu para salvar o XV e de fato conseguiu. Hoje, com a diretoria e estrutura que tem, já conseguimos colocar em prática a busca pelo recurso da Lei de Incentivo ao Esporte. Quem já foi atrás desse recurso sabe o quanto é difícil conseguir junto ao Governo e mais difícil ainda que é conseguir o aporte financeiros das empresas”, explicou Gema.

“Temos bastante atletas da base que são piracicabanos, portanto é importante a arrecadação e o crescimento da associação, que ajuda no crescimento da base, ajudando o clube como um todo”, destacou gema sobre a ajuda financeira para as categorias de base.

A forma mais fácil de contribuir com a equipe é destinando R$ 1 da conta do Semae para a Associação, que é reinvestida de alguma forma para ajudar o XV, seja no profissional ou categorias de base. Nos espaços comerciais e industriais, essa contribuição pode ser de até R$ 10. Hoje o valor está em aproximadamente R$ 900 mensais.

A Associação Amigos do XV de Piracicaba poderá formalizar convênios e parcerias com outras entidades púbicas e privadas. É limitado o número de associados distinguidos nas seguintes categorias: ativos, participantes e contribuintes. Hoje a Associação amigos do XV de Piracicaba tem como presidente Paulo Buchidid, com Fabio Mateuzzo como vice.

Mauro Adamoli

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove − 1 =