Animais de estimação como suporte emocional

A beautiful shot of different dog breeds resting on a white surface with a white background

O suporte emocional é importantíssimo para o bem-estar do ser humano, englobando aspectos sociais e afetivos. E os animais de estimação podem ajudar em diversas situações, principalmente quando a pessoa se sente sozinha e vulnerável em relação às emoções. A atuação como suporte emocional dos ‘’pets’’ vai além de dificuldades emocionais passageiras, podendo auxiliar e muito as pessoas, principalmente com os índices elevados de indivíduos diagnosticados com quadros psiquiátricos, que além de demandarem de intervenções por meio de tratamentos específicos como: psicoterapia, prescrição medicamentosa e redes de apoio para amparo e compreensão, formas diversas de suporte emocional, apontando que, atualmente, tem crescido a inserção dos animais de estimação fazendo parte dessa rede de apoio na rotina de vida de seus proprietários e ou tutores. Contribuindo diretamente para o aumento do bem-estar, qualidade de vida, felicidade, autoestima, entre inúmeros outros benefícios.

Pesquisas apontam que ter e ou adotar um animal de estimação, além de promover a redução do estresse, eleva a saúde mental, Há dados relevantes que escancaram um quadro de melhora para aqueles pacientes diagnosticados com depressão e ou ansiedade e que não respondiam bem a tratamentos convencionais.

Além dos benefícios que também foram percebidos em indivíduos com outras condições clínicas como quadros de fobias e síndrome do pânico. Vale evidenciar, segundo a teoria do apego, desenvolvida por John Bowlby, que o apego é biologicamente motivado pela busca de conforto e segurança, representações mentais norteando as expectativas futuras do individuo em relação do seu mundo.

Pessoas que não apresentam quadro psiquiátrico, indivíduos comuns também podem beneficiar-se da companhia dos “pets” para oferecer consolo, segurança e tranquilidade. Os seres humanos mediante a situações de adversidades que podem promovem conflitos internos, carência, dor e angústia tendem a recorrer a sua rede de apoio, e no decorrer de toda a vida qualquer individuo pode passar por momentos difíceis, como o luto por perda de algum ente querido, notícias de doenças, separação conjugal, mudanças ocasionadas por crises financeiras, violência urbana, além de viagens aéreas que podem acarretar em turbulências emocionais afetando a saúde mental de pessoas, podendo desencadear ansiedade, pânico e fobias, e nesse momento muitos indivíduos identifi cam em seus “pets” fonte de suporte emocional.

Para quem não conhece já existe regulamentação da lei de acessibilidade e da Anac, e as companhias aéreas atendem as demandas dos “pets” como suporte emocional a bordo das aeronaves sem custo adicional do passageiro cliente, e os animais oferecem consolo, segurança, tranquilidade e estão sempre por perto amando seu tutor de maneira incondicional.

Para Bowlby, o vínculo como uma maneira de se relacionar na perspectiva de se manter ligado emocionalmente pode ser identificado como uma relação de cuidados, como meio de subsistência e manutenção de um ambiente agradável e essa proximidade entre tutor e pet pode funcionar como a busca pela confiança e apoio emocional.


Imagem: wirestock

Leia mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

16 − cinco =