Anvisa nega autorização de uso emergencial de Avifavir para tratamento da Covid

Foto: Avifavir //Reprodução

Segundo a entidade, o fármaco não atendeu às expectativas quanto aos requisitos mínimos de eficácia e segurança

Em decisão unânime da diretoria colegiada, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou nesta terça-feira, 22, a autorização para o uso emergencial do antiviral russo Favipiravir – registrado sob o nome comercial Avifavir – para o tratamento da Covid-19. Segundo a entidade, o fármaco não atendeu às expectativas quanto aos requisitos mínimos de eficácia e segurança.

“A decisão da Anvisa é fundamentada e sustentada em uma avaliação técnica que se orienta pela ponderação dos potenciais benefícios para a saúde pública em comparação aos eventuais riscos sanitários decorrentes do uso do medicamento em avaliação”, informou a agência em comunicado oficial.

O fármaco é produzido pelas empresas russas API Technologies e Chemical Diversity Research Institute, e o pedido de registro junto à Anvisa foi feito pelo Instituto Vital Brazil. Até o momento, nenhuma agência regulatória do mundo aprovou o Avifavir para o tratamento da Covid-19.

No Brasil, já possuem indicação para o tratamento da doença o fármaco Rendesivir e duas associações de anticorpos monoclonais, formadas pelo casirivimabe com o imdevimabe e pelo banlanivimabe com o etesevimabe.

Agência Estado

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

onze + seis =