Anvisa recomenda isolamento para comitiva presidencial que acompanhou Bolsonaro

Foto: PR

Recomendação vem após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testar positivo para Covid-19

Após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testar positivo para a covid-19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) encaminhou, na madrugada desta quarta-feira à Casa Civil, a recomendação de que todos os integrantes da comitiva presidencial do Brasil que estiveram nos últimos dias em Nova York, nos Estados Unidos, e tiveram contato com Queiroga realizem isolamento por 14 dias.

A nota não cita o presidente Jair Bolsonaro, mas o chefe do Executivo, não vacinado contra o vírus, teve agenda com Queiroga.

O avião presidencial com o presidente decolou na noite de terça-feira, 21, dos Estados Unidos e tinha pouso previsto às 7 horas desta quarta-feira, em Brasília.

Na agenda do chefe do Executivo consta apenas uma reunião com o subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-geral da Presidência, Pedro Cesar Sousa, às 16 horas.

Na nota, a agência submeteu à Casa Civil considerações relativas aos regramentos vigentes e antecipou recomendações sanitárias alinhadas às regras brasileiras que visam à proteção dos viajantes e da população brasileira.

“A Anvisa considera que a situação deve ser objeto de apreciação imediata pela Casa Civil da Presidência da República, à luz do que preconiza o art. 10, da Portaria 655, de 2021, o qual prevê que os ministérios responsáveis pela sua edição, poderão, de forma fundamentada e mediante prévia consulta à Anvisa, analisar os casos excepcionais quanto ao cumprimento de determinações sanitárias no âmbito das regras estabelecidas pela mesma portaria”, diz o comunicado.

A Anvisa elencou quatro recomendações, além do isolamento de 14 dias. Dentre as medidas estão a exposição mínima possível aos membros que desembarcarem no Brasil, o isolamento na cidade de desembarque e a repetição do teste para covid-19 no País.

Na terça-feira, o Ministério da Saúde informou que Queiroga foi diagnosticado com covid e permanecerá em quarentena, de 14 dias, em Nova York.

O ministro é o segundo integrante da comitiva presidencial brasileira a ser diagnosticado com covid. A equipe estava em Nova York para participar da 76ª Assembleia-geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Agência Estado

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

treze + 5 =