Apaixonado por “bike” Godoi fez história no ciclismo piracicabano

Antonio de Godoi foi homenageado diversas vezes por sua contribuição ao esporte - Crédito foto: Divulgação

A história do multicampeão de ciclismo Antonio de Godoi começou a ser escrita no ano de 1952, quando ganhou uma bicicleta de sua irmã. Foi amor à primeira vista! A “magrela” passou a ser sua companheira inseparável no dia-a-dia para as tarefas do cotidiano e para os momentos de lazer nos finais de semana.

Num desses passeios, Godoi viu uma prova de ciclismo que estava para começar no Mirante e pediu para participar. O garoto não tomou conhecimento dos adversários e fez uma largada perfeita, liderando a prova em praticamente todo o percurso. Com muita energia, mas pouca experiência, foi ultrapassado nos metros finais por um atleta experiente que completou com perfeição o trajeto entre o ponto turístico e o Hospital dos Fornecedores de Cana de Piracicaba.

A conquista da segunda colocação nem de longe foi encarada como derrota pelo garoto, que motivado por sua performance em sua primeira corrida, resolveu começar a treinar e a competir em provas regionais.

Em 1957 foi campeão piracicabano e, em pouco tempo, tornou-se referência na modalidade para atletas da cidade e do interior paulista, acumulando títulos (categoria passeio), nas eliminatórias da Prova Ciclística Nove de Julho nos anos de 1958 a 1960. Neste período, ele perdeu apenas duas provas das 25 corridas disputadas, o que lhe rendeu como prêmios um total de 23 novas bicicletas.

No ano de 1961 começou a representar o Clube de Regatas de Piracicaba, quando venceu várias provas pelo interior paulista (3ª categoria). No ano seguinte, o clube passava por dificuldades financeiras e não poderia levar os atletas para competir em Araras. A dedicação ao esporte era tanta que Godoi viajou sozinho em sua bicicleta por 65 quilômetros até a cidade vizinha para participar da competição e tornar-se campeão, cruzando a linha de chegada com cem metros de vantagem do segundo colocado.

A vitória em Araras chamou a atenção dos donos da Usina São João, que o contrataram para representar a empresa em competições pela categoria elite, a mais importante da modalidade.

De equipe e equipamentos novos, o ciclista piracicabano “voou” nos anos de 1962 e 1963 nas provas pelo interior paulista. Era considerado o “rei das montanhas”, porque era o melhor nas grandes subidas. Tornou-se campeão estadual e vice-campeão dos Jogos Abertos do Interior, representando o município de Piracicaba. No ano de 1964 passou direto para a equipe elite da 1ª categoria, onde venceu novamente o campeão paulista e ficou na terceira posição no campeonato brasileiro por equipes. Na categoria elite conquistou 10 títulos em provas disputadas em Minas Gerais, Paraná e Rio de Janeiro.

No ano de 1979, o ciclismo brasileiro passava por um declínio e novamente a paixão pela modalidade falou mais alto na vida deste esportista piracicabano. Ele foi o idealizador da Copa Média Paulista de Ciclismo para atletas com idade entre 8 a 80 anos, em todas as categorias. A prova ganhou fama e conquistou espaço para ser ainda hoje, uma das principais corridas no calendário brasileiro.

Hoje, aos 78 anos, Antonio de Godoi tem um acervo com cerca de 300 troféus e 500 medalhas. Ele foi várias vezes homenageado pela FPC (Federação Paulista de Ciclismo) e pela AMPC (Associação Média Paulista de Ciclismo) por sua atuação desportista e sua colaboração no desenvolvimento da modalidade. Há dois anos não disputa provas oficiais, mas ainda hoje é possível vê-lo em sua bicicleta dando aquela “voltinha” pelas avenidas da cidade e estradas da região.

Referência na modalidade

O ciclista piracicabano Antonio de Godoi foi um dos desbravadores e responsáveis por carregar a identidade piracicabana nas edições do campeonato paulista e da média paulista de ciclismo entre o final da década de 50 e os anos 60 e 70.

O atual gestor da equipe Green Piracicaba, Marcos Christian Novello, cita o veterano das duas rodas como referência e um dos principais incentivadores da modalidade em Piracicaba e região.

Edilson Morais

[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

1 × 5 =