Após 2 semanas, cai a taxa de ocupação de UTI-SUS

Foto: Claudinho Coradini/JP

Foi a primeira vez em duas semanas que a taxa de ocupação de leitos UTI SUS Covid fica abaixo de 90%; ontem era de 83%

Após duas semanas em que a taxa de ocupação da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do SUS – sistema Único de saúde – por covid-19 permaneceu acima de 90%, Piracicaba registrou ontem uma queda nas internações nos leitos intensivos. De acordo com os dados da Secretaria de Saúde do município, o percentual de ocupação do setor público ficou em 83% nesta terça-feira, enquanto a rede privada registrou 78%.

Já a média da taxa de ocupação dos leitos de UTI no Estado foi de 75,4% e na Grande São Paulo é de 69,5%. Os leitos de enfermaria em Piracicaba apresentaram 66% de ocupação na rede pública e 60% no setor privado.

Com relação ao número de mortes pela doença, a Saúde de Piracicaba informou cinco óbitos nesta quarta-feira, sendo três homens, de 53, 73 e 78 anos e duas mulheres de 39 e 79 anos.

Quanto aos casos confirmados, foram mais 254. Com os números divulgados ontem, a cidade registra 1.152 mortes e 58.296 casos confirmados. Piracicaba tem ainda 1.500 casos suspeitos de covid-19, 93.276 diagnósticos descartados, 55.296 pacientes recuperados e 2.538 pessoas em tratamento contra a doença.

Entre os 254 novos casos confirmados ontem, 125 homens com idades entre um a 78 anos e 129 mulheres com idades entre dois a 85 anos.

COVID-19 NO ESTADO
O Estado de São Paulo registrou nesta terça-feira 3.719 milhões de casos de covid-19 durante toda a pandemia e 126.937 óbitos.

Entre o total de ocorrências, 3.301 milhões tiveram a doença e já estão recuperados, sendo que 391.769 foram internados e receberam alta hospitalar.

Ontem havia 20.387 pacientes internados em todo o território de São Paulo, sendo 9.890 em unidades de terapia intensiva e 10.497 em enfermaria.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

catorze − dois =