Após 3 dias em queda, infectados ultrapassam de 100 novos casos

Ao todo, Piracicaba contabiliza 294 óbitos e 11.928 contaminados pela doença (Foto: Amanda Vieira/JP)

Após três dias consecutivos com quantidade de casos de covid-19 abaixo de 100, Piracicaba voltou a registrar ontem aumento no número de diagnósticos positivos da doença. A Secretaria de Saúde do município informou, nesta quarta-feira, 140 novos casos positivos e três mortes em razão da covid-19. As vítimas fatais são três homens de 41, 79 e 92 anos, elevando o número de óbitos para 294.

Em relação aos contaminados pela doença, foram mais 58 mulheres e 82 homens, elevando o número de contaminados para 11.928. O município também registra 10.358 pessoas recuperadas da doença, 1.276 pessoas em tratamento, 843 casos suspeitos e 15.969 casos descartados.

ESTADO DE SÃO PAULO
O Estado de São Paulo registrou ontem 30.673 óbitos e 826.331 casos confirmados do novo coronavírus. Entre o total de casos diagnosticados de covid-19, 666.857 pessoas estão recuperadas, sendo que 91.605 foram internadas e tiveram alta hospitalar. As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) são de 51,5% na Grande São Paulo e 54% no Estado.

BRASIL
O Brasil chegou a 123.780 mortes em função da pandemia do novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 1.184 novos óbitos pela covid-19. Os dados forma divulgados pelo Ministério da Saúde durante entrevista coletiva para apresentar os dados do boletim epidemiológico sobre a doença. Ontem, o painel do ministério marcava 122.596 óbitos. De acordo com o balanço da pasta, o número de acasos acumulados alcançou 3.997.865.

PSICÓLOGOS
O Governo do Estado anunciou ontem o lançamento do programa Psicólogos da Educação, que vai contratar pelo menos mil profissionais da área para atender 3,5 milhões de estudantes e 250 mil professores e servidores da rede estadual paulista.

O atendimento remoto vai ser feito em mais de 5 mil escolas a partir de novembro, inicialmente por videoconferência, remotamente, como determina a orientação do Centro de Contingência da covid-19.

Os psicólogos vão apoiar o desenvolvimento das ações do Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar e orientar profissionais sobre possíveis sinais passíveis de identificação de traumas e abusos entre os alunos, além de conduzir testes e ferramentas psicológicas, conforme planejamento de cada escola.

Beto Silva