Após bronze, Bruno Fratus agradece a Cielo e Xuxa

Bruno Fratus comemora bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Crédito foto: David Goldman/AP

O mais novo medalhista brasileiro nos 50 metros livre, o nadador Bruno Fratus fez questão de agradecer a Cesar Cielo e a Fernando Scherer, o Xuxa, que assim como ele, subiram ao pódio olímpico na prova mais rápida da natação.

Na noite deste sábado, dia 31, no horário de Brasília, Fratus conquistou a medalha de bronze nos Jogos de Tóquio com o tempo de 21s57. O ouro ficou com o norte-americano Caeleb Dressel e a prata, com o francês Florent Manaudou.

“Cesar Cielo mostrou que era possível há alguns anos. No começo da minha carreira, se eu não tivesse tido a oportunidade de treinar e competir ao lado de quem eu acredito ser o melhor velocista da história eu não teria chegado aqui hoje.” – disse Fratus, para depois completar: “Disse uma vez que não tenho ídolo, mas vou usar essa palavra, meu ídolo, que eu cresci vendo, Fernando Scherer, que mostrou que era possível anos atrás.” – completou o medalhista olímpico.

Nos Jogos de Atlanta, em 1996, Xuxa conquistou o bronze, a primeira medalha do Brasil na prova dos 50 metros livre. Depois, Cielo foi campeão olímpico em Pequim, em 2008 e bronze em Londres, em 2012. Cielo era até esse sábado dono dos recordes mundial e olímpico da prova.

Com os 21s07 deste sábado, Dressel pulverizou os 21s30 de Cielo nos Jogos de Pequim/2008. O brasileiro ainda é o dono do recorde mundial (20s91), alcançado no Mundial de 2009, em Roma.

Fratus também lembrou da primeira medalha conquistada pelo Brasil em Tóquio, com Fernando Scheffer, nos 200m livre. Segundo ele, o pódio do companheiro de equipe dias antes o ajudou a controlar melhor a ansiedade no decorrer da semana.

Edilson Morais

[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

seis + dezoito =