Após reabertura, comércio tem dia ‘normal’ em Piracicaba

O primeiro dia de reabertura do comércio em Piracicaba, ocorrida ontem, registrou movimento normal, segundo avaliou o presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Piracicaba, Reinaldo Pousa.

Apesar da movimentação de pessoas na região central, ele classificou como bom o primeiro dia de funcionamento. “As lojas estavam com filas e temos de aprender a conviver com a nova realidade, vamos ver lojas com filas porque é necessário atender o protocolo”, afirmou acrescentando que a expectativa era de um maior número de consumidores devido ao período de fechamento do comércio.

A prefeitura informou que começa terá início hoje a fiscalização dos estabelecimentos comerciais, imobiliárias, concessionárias de veículos, escritórios, comércio em geral, shopping Center e salões de beleza.

O trabalho será feito por equipes do Procon, acompanhadas da Guarda Civil, que vão visitar os estabelecimentos para verificar se o protocolo sanitário que se aplica a cada um dos segmentos liberados, está sendo seguido.

A partir da verificação, o dono ou responsável pelo estabelecimento será orientado a seguir as medidas, caso haja alguma irregularidade. Em caso de reincidência, o proprietário do estabelecimento pode ser multado com valores entre R$ 276,10 e R$ 276,100 mil e ter o alvará cassado. O estabelecimento também deve ter o Termo de Responsabilidade preenchido e fixado na entrada em local visível, divulgando que conhece e que vai respeitar o protocolo geral de recomendações sanitárias.

SHOPPING

O Shopping Piracicaba também reabriu as portas ontem. O empreendimento informou que cumpre as medidas de segurança. O funcionamento será de segunda a sábado, das 12h às 20h. Como opção para os consumidores que preferir permanecer em casa, o site shopping piracicaba.com.br reúne os contatos e as informações para compras por WhatsApp e plataformas digitais, com entregas delivery ou retirada via drive-thru.

O centro comercial informou que os acessos e áreas internas foram adaptados com comunicação visual. “As equipes de apoio estão atuando na orientação dos clientes”, informou. Entre as medidas obrigatórias estão medição de temperatura corporal em todas as entradas; uso obrigatório de máscara; funcionamento com 20% da capacidade de pessoas definidas no AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros); ampliação dos pontos de álcool em gel 70%; aplicação de antibactericidas nos tapetes de entrada para desinfecção dos calçados, entre outras medidas .

Beto Silva

Foto: Claudinho Coradini/JP