Após superar falência cardíaca, adolescente faz visita para equipe que a salvou

Maria Giulia e sua mãe Célia com parte da equipe de profissionais da Unidade Coronária (Divulgação)

A adolescente Maria Giulia Casemiro Chiquito, de 14 anos, e sua mãe Célia Casemiro visitaram ontem a UCO (Unidade Coronária) da Santa Casa de Piracicaba para agradecer a equipe que cuidou de Giulia quando em 15 de maio, na cidade de Tietê, ela foi picada por escorpião ao calçar o tênis e horas mais tarde entrou em falência cardíaca. Giulia está em tratamento há seis meses, sendo que a última consulta acontece neste dia 16 de dezembro.

“Precisávamos agradecer tudo o que essa equipe maravilhosa fez para salvar a vida da minha filha. Não há palavras ou gestos que possam traduzir o que sentimos. Estamos chegando ao final do tratamento, foram seis meses e tenho certeza que já deu certo. Minha gratidão e admiração são eternas. O que sinto em meu coração é pura gratidão a Deus e a todos que cuidaram e salvaram a minha filha”, disse Célia. Elas moram em Boituva, mas a mãe fez questão de fazer o tratamento da filha com a equipe da Santa Casa de Piracicaba.

No dia 15 de maio desde ano, Maria Giulia estava passando alguns dias na casa do pai, em Tietê, quando foi calçar o tênis e acabou sendo picada por um escorpião. A situação era grave e ela veio transferida à Santa Casa de Piracicaba. No caminho ela teve uma parada cardíaca e ficou de 5 a 6 desfalecida.

O médico cardiologista e coordenador da UCO da Santa Casa de Piracicaba, Humberto Magno Passos, lembra que Maria Giulia permaneceu dez dias na unidade intensiva devido ao choque cardiogênico, condição rara após uma picada de escorpião. “Ela chegou transferida para a Unidade Coronariana em falência cardíaca. A monitoramos com um cateter especial, desenvolvido para casos especializados e que apresentou excelentes resultados”, disse o médico ao salientar ainda, que casos como estes são prova de que a fé e a ciência quando juntas, são capazes de operar milagres.

Para Passos, a visita de hoje foi um grande presente para a equipe. “Voltar para agradecer é um dos gestos mais nobres que podemos experimentar. E hoje foi assim com a visita da Maria Giulia. No caso de Maria Giulia a vida teve primazia sobre a morte e isso é um presente”, comemorou.

Da Redação

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro × cinco =