Artesp confirma pedágio no Km 182, conforme projeto inicial

Prazos de início dos serviços e entrega da obra, no entanto, ainda estão sob análise técnica (Foto: Claudinho Coradini/JP)

As manifestações e apelos ao Ministério Público do Estado de São Paulo realizadas pela população dos bairros Santana e santa Olímpia, em Piracicaba, surtiram efeito. A Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) confirmou ontem que, a partir das reivindicações e de novos estudos técnicos, a construção da praça de pedágios será no quilômetro 182 mais 250 metros na SP-308 (Rodovia Hermínio Petrin), que liga a cidade a Charqueada.

Os prazos de início dos serviços e entrega da obra, no entanto, ainda estão sob análise técnica, segundo informou ontem a agência estadual. O investimento total da obra ainda não foi dimensionado pela Eixo-SP.

A agência confirmou também que a concessionária Eixo-SP, responsável pela operação do trecho Pipa (Piracicaba – Panorama), assumirá a execução da obra de pavimentação asfáltica da estrada vicinal na Rodovia Hermínio Petrin, que dá acesso aos bairros na altura do quilômetro 180 da SP-308, local, onde a Artesp anunciou a instalação da praça de pedágio e que não agradou a população local.

MELHORIAS
Segundo a Artesp, a execução das melhorias foi confirmada em reunião realizada há dez dias com a participação do diretor-geral da agencia, Milton Persoli. A obra, prevista inicialmente para ser executada pela Prefeitura de Piracicaba, entrou no plano de investimentos da concessionária após pedido do Vice-Governador Rodrigo Garcia, uma vez que o município alegou falta de recursos.

“A concessionária assumiu esse compromisso com o Governo do Estado e a comunidade local, apesar de não ser uma obra contratual, com o objetivo de facilitar e melhorar o deslocamento dos munícipes na região”, afirma Milton Persoli.

A obra, com extensão de quatro quilômetros, passou a ser necessária após pedido dos moradores para alterar o local de instalação da praça de pedágio.

Beto Silva