Artesp define tarifas dos pedágios em estradas da região

Segundo leilão, pedágio será no km 182 da SP 308. (Créditos: Claudinho Coradini/JP)

A Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) informou ontem a tarifa dos pedágios nas praças que serão instaladas nas rodovias SP-304 (Geraldo de Barros) e SP-308 (Hermínio Petrin) em Piracicaba. Segundo a agência estadual, com o desconto progressivo para usuário frequente (DUF) o valor cai a cada passagem dentro de um período de 30 dais.

Na reunião, a agência informou que, sem desconto, a tarifa de pedágio prevista para a SP-308 é de R$ 5,02 porém, para todos os usuários do pagamento eletrônico o custo cai para R$ 4,77 já na primeira passagem, podendo chegar a R$ 0,96 na 30ª passagem.

A redução para R$ 4,52 na segunda passagem; R$ 4,27 na terceira e assim sucessivamente. Na 10ª passagem, segundo a Artesp, o pedágio custará R$ 2,90; e na 20ª, a tarifa será R$ 1,67.

Na praça da SP-304, entre Piracicaba e Águas de São Pedro, o valor integral será de R$ 5,64, mas terá desconto de 5% no pagamento eletrônico ficando R$ 5,36 já na primeira passagem. Com o desconto progressivo, o valor desta praça reduz a cada passagem, chegando a R$ 1,95 a partir da 30ª passagem pela praça dentro do período de 30 dias.

Já na praça da SP-304 que fica entre Águas de São Pedro e Santa Maria, a previsão é praticar tarifa de R$ 5,84, porém com desconto de 5% para usuários do pagamento eletrônico o preço vai para R$ 5,55. Com o DUF vai reduzindo progressivamente até chegar a R$ 0,72 a partir da 30ª passagem dentro do período de 30 dias. Em todas as praças, os motociclistas pagarão metade da tarifa cheia.

POLÍTICOS

Na reunião de ontem com a diretora da Artesp, Renata Dantas, participaram a deputada estadual Professora Bebel (PT) e os vereadores Nelinho Noronha (Águas de São Pedro), Elias Candeias (São Pedro) e Alex Sandro Santos (Rafard), além do professor e gestor ambiental, Waldemar Correr, representando as comunidades de Santana e Santa Olímpia.

Para a deputada, ficou claro que a Artesp não vai ceder na instalação das praças de pedágio na região. Ela lembrou que, no período eleitoral de 2018, o então governador Márcio França negou a privatização. “Agora, esses pedágios encarecerão ainda mais o deslocamento dos trabalhadores, como é o caso dos professores”, afirmou Bebel.

Santana e Santa Olímpia: moradores fizeram manifestação. (Créditos: Claudinho Coradini/JP)

Por meio da assessoria de imprensa, a Artesp informou que foram apresentados os benefícios tarifários que serão adotados nesta nova concessão que visam atender, principalmente, os munícipes da região que usam as rodovias diariamente.

Beto Silva

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

17 − doze =