Associados votam nesta noite o novo Estatuto do clube; XV deve virar SAF

Foto: Arquivo/JP

Cerca de 500 sócios estão aptos; pelo menos 100 pessoas devem comparecer

O XV de Piracicaba está um passo de uma importante mudança em sua história de mais de 100 anos: acontece nesta terça-feira, 10, a partir das 19h30, uma assembleia com os associados no Barão da Serra Negra para a aprovação do novo Estatuto do Clube. A principal pauta será a ratificação – ou não – da SAF (Sociedade Anônima do Futebol). No início do mês passado, os conselheiros já deram o aval, de forma unânime, para a SAF e agora só falta a aprovação dos associados.

A SAF, criada pela Lei 14.193/2021 e promulgada em 6 de agosto do ano passado, trata-se da regulamentação que permite os clubes de futebol serem transformados em empresas a fim de receber investimentos nacionais ou estrangeiros. A SAF é uma tendência que vem sendo praticada por clubes do Brasil, como Cruzeiro, Vasco, Botafogo e Portuguesa, entre outros, como forma de sanear as finanças e ainda proporcionar um time competitivo dentro das quatro linhas.

Com a objetivo de virar uma SAF, o Alvinegro fez toda a tramitação jurídica, com uma empresa especializada e, por isso, todos no clube estão convictos de que esse modelo de gestão é perfeito para viabilizar o futebol do XV, com explica o presidente do Conselho Deliberativo, Luis Guilherme Schnor.

“Qualquer decisão sobre a SAF será extremamente cuidadosa e contará com o acompanhamento e profissionais competentes, seguindo regras de transparência e viabilidade, tanto para o XV, quanto para eventuais investidores”, contou Schnor, um dos idealizadores da proposta.

Schnor contou que o modelo de compra baseado na SAF parte dos 10% e pode chegar aos 90%. O dirigente garante que o Nhô Quim não sairá da cidade ou será descaracterizado; serão mantidas suas tradições, como uniforme, cores, escudo, entre outros.

O presidente do Conselho Deliberativo disse ainda que o Alvinegro não terá patrimônio envolvido no novo modelo e gestão e sim somente a “marca XV, que é muito forte e respeitada”. Ele disse também que, mesmo antes de cogitar a SAF, “houve de 5 a 6 sondagens de fundos e de instituições” interessadas em assumir o clube.

O XV tem atualmente cerca e 1.200 sócios, sendo cerca de 500 adimplentes, ou seja, com direito a voto. Deste total, o presidente do Conselho espera que pelo menos entre 20% a 30% – isto é, entre 100 e 150 pessoas – compareçam para votar na reunião esta noite.

Além da discussão da SAF, a assembleia terá outras propostas que serão levadas à votação dos sócios, como a mudança na data da eleição para presidência do XV e do Conselho; a criação do cargo de Diretor de Futebol de Formação (Base); a mudança nos critérios para ser sócio vitalício do XV e a regulamentação dos direitos e deveres dos associados (Regimento Interno).

Erivan Monteiro
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

16 − 11 =