Atletas de tênis de mesa viajam para as Paralimpíadas, no Japão

Carlos Carbinatti será um dos mesatenistas nas Paralimpíadas de Tóquio - Crédito foto: Divulgação/FranTT

Enquanto a cidade de Tóquio, no Japão, vive a movimentação dos Jogos Olímpicos 2020, em Piracicaba, o clima é de expectativa com a dupla de tênis de mesa que será a representante da equipe piracicabana nas Paralimpíadas de Tóquio, que acontecem no período de 24 de agosto a 4 de setembro.

A dupla de mesatenistas da equipe Fran TT Training Center é formada pelos atletas Luiz Filipe Guarnieri Manara, que é natural de Mogi Mirim e Carlos Alberto Carbinatti Júnior, que nasceu em Rio Claro. Eles treinam em Piracicaba há sete anos, desde o início do ciclo olímpico para as Paralimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, quando os dois eram integrantes da Seleção Brasileira Paralímpica de Tênis de Mesa.

Após o ciclo olímpico do Rio de Janeiro, os dois seguiram uma trajetória independente da CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa) para treinar e alcançar o objetivo de representar o Brasil em Tóquio. Eles continuaram os treinamentos na cidade de Piracicaba, sob a supervisão do professor Paulo Camargo, que é o responsável pela preparação da dupla de mesatenistas. Sob os olhares e as orientações de Paulo Camargo, a dupla participou dos Jogos Parapan-americanos de Lima, no Peru em 2019 e garantiram suas vagas para as competições em Tóquio.

Carlos Carbinatti, atleta da classe 10, disse que apesar das dificuldades impostas pela pandemia e os períodos de paralisação das atividades esportivas, a fase de preparação no Centro de Treinamento da Fran TT, foi bem executada e as expectativas são as melhores possíveis para alcançar bons resultados em Tóquio.

Luiz Filipe Manara que é da classe 8, ressalta a importância do trabalho que é desenvolvido em Piracicaba para o sucesso em sua carreira: “Desde o ano de 2014 convivo nesse ambiente. Tudo o que aprendi com a Francine e o técnico Paulo Camargo foi determinante para que eu pudesse alcançar excelentes resultados para equipe de Piracicaba e a seleção brasileira, com Jogos Regionais, Jogos Abertos, as etapas dos mundiais, as duas vitórias nos Jogos Parapan-Americanos e a vaga para a competição, em Tóquio. A nossa preparação foi a melhor possível e isso nos dá a esperança para surpreender os adversários.” – completa.

As Paralimpíadas de Tóquio

Assim como as Olimpíadas, as Paralimpíadas são realizadas há cada quatro anos e acontecem sempre na mesma sede dos Jogos Olímpicos. Neste ano, em Tóquio, no Japão, as competições serão organizadas no período de 24 de agosto a 4 de setembro, reunindo atletas com deficiências, sejam elas físicas ou mentais.

A primeira edição da competição foi organizada no ano de 1960, em Roma, na Itália. Entretanto, apenas a partir das Olimpíadas de Barcelona, em 1992, na Espanha, os comitês olímpicos e paralímpicos passaram a trabalhar juntos. No Brasil, o CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) é o responsável pelo desenvolvimento das modalidades paralímpicas. Desde os Jogos de Toronto, em 1976, no Canadá, o Brasil conquistou um total de 301 medalhas.

Edilson Morais

[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezesseis − sete =