Avanço da Covid-19 no país prejudica atletas brasileiros em eventos esportivos

Damiris Dantas joga na WNBA, a liga feminina norte-americana, e defende a seleção brasileira - Crédito foto: FIBA

A seleção brasileira feminina de basquetebol é a detentora de 26 títulos no Campeonato Sul-Americano da modalidade. Mesmo com uma galeria cheia de troféus, a CBB (Confederação Brasileira de Basquetebol) não garantiu a participação do elenco brasileiro na edição 2021 da competição, que será disputada no período de 10 a 16 de maio, em Cali, na Colômbia.

O fator impeditivo da participação brasileira no Sul-Americano está diretamente ligado ao aumento dos casos de Covid-19, que se alastram diariamente em todas as regiões do Brasil.

O presidente da CBB, Guy Peixoto, disse que a entidade vai respeitar a posição do governo colombiano, mesmo com todos os preparativos já finalizados para a participação da equipe brasileira. “Por liderar o ranking e, por não ter nada a fazer sobre essa questão, o Brasil terá a vaga garantida para disputar o AmeriCup, em Porto Rico, que é o torneio classificatório para o Mundial de 2022.” – disse o presidente.

E essa não é a primeira vez que delegações brasileiras são impedidas de participar de eventos esportivos internacionais, por conta do descaso das autoridades do país no combate a pandemia do novo coronavírus.

No final de março, a seleção brasileira de Judô estava de malas prontas para participar de uma das etapas do Grand Slam, quando recebeu a notícia que não poderia entrar na Turquia.  A CBJ (Confederação Brasileira de Judô) cometeu um grave erro com o seu protocolo de saúde, ao permitir o retorno do atleta, Eduardo Yudi, antes do final do período de incubação da Covid-19. Isso comprometeu todo o planejamento da CBJ.

O crescimento nos registros de casos de Covid-19 no Brasil também atrapalhou o atleta da patinação de velocidade, Guilherme Abel, que foi impedido de participar de um torneio na Colômbia. Ele era o favorito na prova e disputaria uma vaga para os Jogos Pan-Americanos Júniors.

O ciclista Henrique Avancini foi barrado em quatro eventos internacionais neste ano até conseguir iniciar a sua preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Edilson Morais

[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

11 + oito =