Força-tarefa apura denúncia de maus-tratos contra aves no Bosques

Treze aves (maritacas, além de calopsita com filhotes), que eram mantidas em cativeiro, foram resgatadas em uma residência, no Bosques do Lenheiro, por representantes da Comissão de Proteção dos Animais da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Piracicaba, protetoras, equipe do deputado estadual Bruno Ganem (Podemos) com o apoio da Romu (Ronda Ostensiva Municipal) da Guarda Civil. A moradora da casa aceitou doar as aves e por isso não foi processada criminalmente.

Guarda Civil acompanhou o resgate (Alessandro Maschio/JP)

A presidente da Comissão, a advogada Vanessa Rocha Maluf Zaidan relatou que, inicialmente, foram apurar uma denúncia de que gatos eram mantidos em gaiolas, mas quando chegaram na casa identificaram que maritacas, que são consideradas como silvestres, em mantidas em cativeiro para reprodução e depois venda dos filhotes. “Também encontramos uma calopsita que já estava com filhotes, que seriam vendidos. Estavam em gaiolas sem as mínimas condições de higienes, além de serem muito pequenas. Como são aves, serão encaminhadas para outro local mais adequado, talvez o Zoológico”, afirmou Vanessa.

Maritaca também foi encontrada na casa (Alessandro Maschio/JP)

A protetora Tatiana de Freitas disse que a moradora foi orientada com relação à permanência das aves na casa, sem a autorização dos órgãos competentes. “Orientamos que as pessoas continuem a fazer as denúncias sobre maus-tratos, pois estão sendo checadas com o apoio da Guarda Civil”, enfatizou.

“Nossa equipe com os  GCs Miranda, Vieira e  Tomoaki foram acionados para atender um caso de denúncia. Acompanhamos o atendimento de maneira tranquila, pois a moradora aceitou doá-los“, relatou o guarda Everton.

DENÚNCIA

A presidente da Comissão relatou que as denúncias sobre maus-tratos podem ser feitas pelo telefone 156, da Prefeitura, 153, da Guarda Civil, ou no site da Depa (Delegacia Eletrônica de Proteção Animal) pelo site http://www.ssp.sp.gov.br/depa, pois serão acompanhadas pela Comissão.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dois × três =