Bares desrespeitam protocolo e são autuados por força-tarefa

Força-tarefa interditou oito estabelecimentos, determinando o encerramento das atividades de imediato. (Foto: Divulgação)

Apesar de ter autorização para ocupar as calçadas, dois bares localizados na rua José Pinto de Almeida, próximo à escola estadual Prudente de Moraes, no Centro, foram autuados pela força-tarefa criada pela Prefeitura de Piracicaba para coibir desrespeito aos protocolos de prevenção à covid-19.

A fiscalização é formada por representantes do Cevisa (Centro de Vigilância em Saúde), Secretaria de Finanças, Guarda Civil (Pelotão Ambiental e Romu) e Polícia Militar e foi realizada entre terça-feira e sábado da última semana.

Nesse período, a força-tarefa interditou oito estabelecimentos comerciais, determinando o encerramento das atividades de imediato.

Os dois bares localizados na rua José Pinto de Almeida devem receber nos próximos dias um auto de infração, por permitirem a aglomeração de pessoas em mesas sobre as calçadas, durante ocorrências registradas no último final de semana.

A prefeitura confirmou que os estabelecimentos têm autorização para explorar as mesas sobre as calçadas, porém não têm respeitado o distanciamento mínimo de cada mesa, promovendo aglomeração de pessoas nestes locais, desrespeitando assim as orientações da força-tarefa criada no município para conter os excessos.

Após autuação, os proprietários dos estabelecimentos estarão sujeitos à multa.

PASSEIO DE BOIAS

No domingo, a prefeitura acionou a Marinha do Brasil, com sede em Barra Bonita, para impedir passeio de boias clandestino que aconteceria no rio Piracicaba, com saída programada para a rampa dos Pescadores.

Por conta da pandemia do coronavírus, eventos que gerem aglomeração estão proibidos. Segundo a prefeitura, a Marinha enviou quatro militares que, contando com o apoio da Guarda Civil de Piracicaba, agiu rapidamente para impedir o evento de maneira pacífica.

Denúncias sobre aglomerações podem ser feitas pelos telefones 153 (Guarda Civil) e 156 (Serviço de Informação à População).

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

1 × dois =