Segundo turno em Piracicaba é entre Luciano e Barjas | Foto: Montagem/Claudinho Coradini

Pela segunda vez na história política de Piracicaba, a escolha do prefeito para os próximos quatro anos será em segundo turno, como o Jornal de Piracicaba havia informado em pesquisa publicada na edição de sábado (14), um dia antes do pleito. A disputa, que acontece no domingo do dia 29 de novembro, será entre Barjas Negri (PSDB), que liderou toda a apuração e recebeu 56.760 votos (34,33%), e Luciano Almeida (Dem), que obteve 25.786 votos (15,60%).

O atual prefeito tenta seu quarto mandato, enquanto o democrata tenta chegar pela primeira vez ao Executivo de Piracicaba.

No domingo, o TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) computou 165.313 votos a candidatos concorrentes, que representa 81,76% do eleitorado piracicabano.

A abstenção foi de 18,24%, menor do que a média no Estado de São Paulo, que de acordo com a plataforma DivWeb do órgão, foi de 27,30%. Deste índice local, 16.379 votos foram em branco (8,10%) e 20.511 nulos (10,14%), totalizando 36.890 votos alunados em primeiro turno em Piracicaba nas 873 urnas em três zonas eleitorais. A apuração terminou por volta da 1h da madrugada de segunda-feira.

“Entramos na disputa para vencer para chegar ao segundo turno e depois vencer as eleições para continuar trabalhando para Piracicaba avançar mais. Estamos no segundo turno e preparados, com toda nossa equipe, para melhorar sempre as condições de vida da população. Para administrar Piracicaba é necessário ter experiência”, afirma Barjas.

“Setor público não é igual setor privado, que demite as pessoas e pronto. Nós precisamos continuar o nosso trabalho”, completa Barjas.

Já Luciano Almeida acredita que “as urnas mandaram um recado bem claro”. Por meio de suas redes sociais o democrata agradeceu ao apoio recebido nas urnas, lembrando que a mobilização e engajamento devem continuar durante a disputa do segundo turno.“Atingimos o objetivo inicial, que era chegar ao segundo turno, disputando a preferência do eleitor que tinha mais de uma dezena de candidatos para escolher, numa situação atípica em Piracicaba”, comenta o democrata.

Erick Tedesco

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × quatro =