Benedito Dutra dá nome à nova Orquestra de Cordas

Piracicaba ganha neste domingo (16) uma nova Orquestra de Cordas. É a Orquestra de Cordas Benedito Dutra, uma homenagem ao famoso piracicabano e avô do regente e spalla do grupo recém-criado, Luis Fernando Fischer Dutra (também das sinfônicas de Piracicaba e Limeira). A apresentação de estreia acontece às 10 horas, na Capela de São Pedro, no bairro Monte Alegre, e a entrada é gratuita. “Tocaremos obras do periodo Barroco (Vivaldi e Bach) e também do período Classico (Haydn e Mozart)”, ele conta.

Luis Dutra é o idealizador da orquestra, o responsável por reunir músicos com quem trabalha tanto na Orquestra Sinfônica de Limeira e na Orquestra Sinfônica de Piracicaba. “Todos gostaram da ideia. Em uma orquestra sinfônica temos até 17 naipes diferentes enquanto na Orquestra de Cordas são apenas cinco. Todos são ouvidos com muita clareza”, ele conta.

A desenvoltura no instrumento, e o afinco nos estudos do mesmo, são fundamentais para o desenvolvimento de uma orquestra de cordas, conta Dutra. “Todos os músicos devem tocar com o máximo de empenho para somar a sua execução com seus colegas, mas em uma orquestra com instrumentos de sopros e percussão, em alguns momentos o som de alguns naipes ficam mais em ‘segundo plano’”.

Na Orquestra Benedito Dutra, ressalta o regente, serão 12 instrumentistas num primeiro momento, e condiz com o objetivo de Luis nesta nova empreitada. “Piracicaba já tem algumas orquestras com formação mais completa, as chamadas Sinfônicas ou Filarmônicas. A ideia de uma Orquestra de Cordas é justamente ter um grupo menor, só com violinos, violas, violoncelos e contrabaixo para podermos tocar em diversos espaços, tais como Capelas, Igrejas, Museus, Auditórios e também em Teatros”.

O nome que batiza a orquestra é especial para Dutra. “Meu avô, o maestro Benedito Dutra que foi violinista, maestro e professor de música de muitas pessoas na cidade. Ele foi um dos fundadores da Orquestra Sinfônica de Piracicaba”.

Sobre o concerto de domingo, Dutra explica que a ideia é apresentar a orquestra ao público e motivar “as pessoas apaixonadas por música para apoiarem e patrocinarem a orquestra durante o ano de 2020”. Em 2021, ele revela, o plano é constituir uma Associação, “para podermos ampliar a captação de verbas e, quem sabe, aumentar a quantidade de músicos e de concertos”.

Erick Tedesco ([email protected])