Biscalchin fala da parceria de 15 anos com o ginasta Diogo Soares

Foto: Alessandro Maschio/JP

Estreante nas Olimpíadas, Diogo não cometeu falhas graves e fez belas apresentações

O ginasta piracicabano Diogo Soares, foi o primeiro atleta da seleção brasileira de ginástica a executar sua apresentação na abertura das competições da modalidade, que ocorreu na madrugada do último sábado, dia 24, no Centro de Ginástica de Ariake, em Tóquio, no Japão.

Como um gigante, o menino de apenas 19 anos conquistou a nota final de 81.332 pontos e garantiu a sua vaga na final individual da ginástica artística dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que acontecem na manhã desta quarta, dia 28, às 7h15, no horário de Brasília.

Estreante nas Olimpíadas, Diogo não cometeu falhas graves e fez belas apresentações nas provas do cavalo, nas argolas, no salto sobre a mesa, na barra fixa e nas barras paralelas. Mas, foi na apresentação de solo que Diogo conquistou sua melhor nota, 14.200 pontos, o que praticamente o garantiu na final individual.

Por trás de todo esse talento, nos bastidores de 15 anos de parceria, está o técnico Daniel Biscalchin, que acompanha o garoto desde que ele ingressou na modalidade com apenas quatro anos.

Daniel lembra que Diogo sempre esteve acima da média por ser uma criança forte, corajosa e dedicada. “Aos sete anos, ele já participava da equipe de treinamento e, aos nove, começou a participar dos Jogos Regionais e a conquistar títulos nos campeonatos paulista e brasileiro.” – disse o técnico.

O treinador de 42 anos é formado em educação física pela Unimep, em 2002, com pós-graduação em iniciação esportiva da infância e do adolescente. Em março de 2003, montou a Academia Pira Olímpica e no ano seguinte desenvolveu um projeto junto com a Prefeitura Municipal de Piracicaba, voltado para a formação de base. O trabalho deu tão certo que o atleta
Diogo Soares é resultado dessa iniciativa.

“A sua classificação aos Jogos Olímpicos é resultado de 15 anos de trabalho duro, treinamento e muita dedicação. A sua classificação às Olimpíadas é um fator importante para o aumento da visibilidade deste esporte em Piracicaba. Ter um atleta olímpico como exemplo, desperta nas crianças a confiança para seguir em frente na busca de seus objetivos.” – disse o treinador, que ainda falou sobre a base do trabalho para a formação de um atleta de alto rendimento:

Ele acredita que para atingir o nível técnico de um atleta como Diogo, alguns fatores são fundamentais para o sucesso. “O apoio familiar é fundamental nessa base da pirâmide, porque dá a segurança eatranquilidade ao atleta. É preciso ter um local ideal e com boa estrutura para o desenvolvimento correto dos exercícios e dos treinamentos. O treinador precisa ter o conhecimento básico para extrair o melhor do atleta e, por fim, mas não menos importante, o atleta precisa acreditar em seu potencial, ter paciência, determinação e a vontade para treinar todos os dias e seguir em frente para evoluir ano após ano.” – ressalta Daniel.

Edilson Morais
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

um × dois =