(Foto: Agência Brasil)
Por Fabio Hecico, especial para a AE

São Paulo, 04 (AE) – Aflitos e com somente um resultado como opção, Botafogo e Flamengo têm tudo para proporcionar um bom clássico neste sábado, às 17 horas, no Engenhão. Bastante pressionados, os times necessitam da vitória, o que sugere um jogo aberto e ofensivo pelo Brasileirão. É ganhar e garantir um respiro ou mergulhar de vez na crise.

Eliminado em casa da Libertadores na quarta-feira, diante do Racing, o Flamengo tem desempenho titubeante com o técnico Rogério Ceni. O treinador já havia decepcionado ao cair com o time na Copa do Brasil e agora a conquista do bi no Brasileirão virou a única chance de título.

Além do treinador, alguns jogadores também enfrentam a fúria do revoltado torcedor e podem nem atuar no clássico. Vitinho e Gustavo Henrique foram eleitos os vilões na queda frente os argentinos e podem parar no banco de reservas.

O Flamengo está a cinco pontos do líder São Paulo e precisa despertar sob a direção de Ceni para voltar à briga pelo título. Depois de deixar escapar algumas chances de liderar, agora joga para não ficar para trás. Dos seis jogos sob a batuta do treinador, o time rubro-negro ganhou apenas do Coritiba. E amargou duas eliminações dolorosas. Passar pelo Botafogo virou questão de honra.

Cada vez mais com a corda no pescoço, o Botafogo sabe que precisa acabar com o jejum de vitórias para voltar a sonhar com a fuga do rebaixamento. São nove jogos sem triunfos e, mesmo que some os três pontos diante do Flamengo, a equipe não deixará as últimas quatro colocações.

O desespero só aumenta no clube. A ponto de torcedores indignados com a situação irem ao desespero e ameaçarem jogadores de morte. “Botafogo vale mais que suas vidas”, foi pichado nos muros de General Severiano durante a semana. Atitude reprovável.

Sob esse clima ruim e quatro derrotas seguidas, os jogadores tentarão explorar o mau momento do Flamengo para buscar resgatar o apoio do torcedor na dura missão contra a queda. O Botafogo soma 20 pontos. O Sport, primeiro fora da zona da degola, já tem 25.

Para a árdua missão, o clube resgatou o técnico Eduardo Barroca. Será o quinto comandante neste Brasileirão. Mas a estreia teve de ser adiada. O novo comandante testou positivo para a covid-19 Lúcio Flávio deve dirigir o time no Engenhão.

Além da ausência do treinador, o Botafogo não terá Kelvin e Kanu, suspensos. Marcinho será o lateral e Rafael Forster entra na defesa. No ataque, Rhuan formará a dupla com Pedro Raul. Recuperado, Lecaros é opção. No primeiro turno o Botafogo abriu 1 a 0, mas levou o empate nos acréscimos. Desta vez tentará o gol e, depois, se segurar atrás.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO x FLAMENGO

BOTAFOGO – Diego Cavalieri; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Rafael Foster e Victor Luis; Zé Welison, Caio Alexandre e Honda; Bruno Nazário, Rhuan e Pedro Raul. Técnico – Lúcio Flávio (interino).

FLAMENGO – Diego Alves; Isla, Rodrigo Caio, Léo Pereira (Gustavo Henrique) e Filipe Luís; William Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Pedro. Técnico – Rogério Ceni.

Fonte: Agência Estado

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

9 + 7 =