Próxima blitz de arrecadação é dia 5 de dezembro | Foto: Divulgação

O Projeto Samba do Brinquedão, totalmente voluntário, que acontece há quatro anos, entra mais uma vez em ação para arrecadar brinquedos, que posteriormente serão distribuídos ao Natal na ONG educacional Gaia + e ao Crami (Centro Regional de Registro e Atenção aos Maus Tratos na Infância).

Este ano, devido à pandemia da covid-19, sem um dia específico para arrecadar brinquedos, existem diversos pontos de arrecadação pela cidade, além de algumas blitz. Neste sábado (5) acontece das 10 às 14h, no bolsão da Estação da Paulista. Os brinquedos podem ser novos ou usados, desde que estejam em bom estado.

Uma das voluntárias do projeto, Natália Benoti, que também atua em defesa da causa animal Amor sem Dono, conta que mais de cinco mil brinquedos foram arrecadados em 2019. “Eram mais de 80 voluntários, que ajudaram no dia do evento, no Largo dos Pescadores. Mas foram cinco meses de trabalho”. Em 2020, ela informa, são também 80 pessoas nesta ação beneficente.

Os pontos de arrecadação são a Let Brinquedos, a CVC do Delta Caxambu, Depósito do bar do Nico, Mika Presentes, Empório Santa Carolina, Clínica Koru, Agropecuária do Mané, All Store, Magnificat Jóias, SPA das Sobrancelhas, Groovie Music Studio, Drogaria Josimara, JL Pneus, Prime Casa de Carnes, Drogaria Sol Nascente, Espaço Carol Maia e Scylla Estética e Saúde. As caixas permanecem nestes locais até o dia 15 de dezembro.

O projeto começou em homenagem a um músico de Piracicaba, que faleceu em um acidente, o Jé, como conta Natália. “Ele tinha a preocupação com as crianças, então foi como uma missão. Foi juntando mais pessoas, não só do samba, de todas as frentes, unidos para ajudar”.

E mesmo sem a possibilidade de fazer uma roda de samba para arrecadar brinquedos, o grupo estudou um jeito de fazer a edição 2020. As entregas serão próximas ao Natal, revela a voluntária, inclusive com um Papai Noel. “A motivação, independente da dificuldade e desta homenagem, é para levar esperança às crianças, que esperam por isso”, ressalta Natália.

Erick Tedesco | [email protected]

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

16 − 13 =