Bruno Bulldog enfrenta JP Buys, em Las Vegas, pelo UFC

0
85 views
Bulldog (esquerda) tem no momento duas derrotas e uma ‘no contest’ no UFC Foto: Divulgação

O piracicabano Bruno ‘Bulldog’ Silva disputa neste sábado (20), nos Estados Unidos, a quarta luta da carreira no UFC (Ultimate Fighting Championship), principal organização de MMA (artes marciais mistas, na sigla em inglês) no mundo. O desafio será contra o sul-africano JP Buys, em combate previsto para as 20h (horário de Brasília) e válido pelo peso mosca, que abre o card preliminar no UFC Apex, em Las Vegas. A luta principal da noite colocará frente a frente os americanos Derek Brunson e Kevin Holland, em duelo pela categoria dos médios.

Bulldog entra no octógono e busca a primeira vitória no UFC. O piracicabano foi derrotado por pontos pelo russo Tagir Ulanbekov e pelo tcheco David Dvorak, sendo que a estreia contra Khalid Taha, em outubro de 2019, foi declarada ‘no contest’, pois o alemão de origem libanesa acabou flagrado no exame antidoping. “É a minha quarta luta, todas foram bem parelhas, principalmente as duas últimas, que foram definidas nos detalhes. Tenho que finalizar. São vários fatores que influenciam em um evento de alto nível como é o UFC”, afirmou o piracicabano, que diz estar preparado para encarar JP Buys.

“O meu psicológico está sempre bom, eu sei que tenho um nível muito alto e sinto que agora estou mais leve. Tenho mais uma luta no contrato e vou lutar sem peso na consciência. O fato de estar no UFC e lutar contra os melhores do mundo é algo que me deixa orgulhoso. O meu adversário é um wrestler, gosta de colocar para baixo, provavelmente vai tentar usar essa força no começo da luta e vou tentar anular o jogo dele, lutando em pé, na trocação. Montamos uma estratégia nesse sentido. Vou fazer o que eu sei e trazer a vitória”, falou.

PREPARAÇÃO
A preparação de Bulldog para o evento envolveu o mestre Felipe Vidal, responsável pelo jiu-jitsu; o treinador Marcos Ribeiro, encarregado pelo trabalho de luta em pé (boxe e kickboxing); Giliarde de Lima e Kaique Lyotinho, no sparring de MMA; e o preparador físico Rodolfo Cillo. “Dividimos o trabalho em três áreas: grappling, luta em pé e MMA, misturando as artes. A preparação foi muito positiva e terminei inteiro, sem lesões”, disse o piracicabano.

“A preparação foi bastante sistemática, sem perder potência, força e velocidade. Acreditamos muito na vitória dele. Na penúltima semana, o Cejudo (Henry, ouro olímpico e campeão dos pesos-mosca e galo do UFC) veio para cá complementar a preparação dele. Fiquei muito satisfeito, a tática de luta foi seguida à risca. O Bulldog é muito disciplinado. Fizemos um levantamento semanal e percebemos a evolução. Penso que vai ser a melhor luta dele e merece, pois é um cara que dispensa comentários”, complementou Marcos Ribeiro.

Além do confronto entre Bulldog e Buys, o card preliminar também terá as seguintes lutas: Julia Avila e Juliya Storiarenko (Peso Galo Feminino), Montel Jackson e Jesse Strader (Peso Galo), Trevin Giles e Roman Dolidze (Peso Médio), Leonardo Santos e Grant Dawson (Peso Leve) e Marion Reneau e Macy Chiasson (Peso Galo Feminino).

As lutas do card principal são: Cheyanne Buys e Montserrat Ruiz (Peso Palha Feminino), Song Kenan e Max Griffin (Peso Meio-Médio), Adrian Yanez e Gustavo Lopez (Peso Galo), Gregor Gillespie e Brad Riddell (Peso Leve) e Derek Brunson e Kevin Holland (Peso Médio).

LEIA MAIS:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove − 13 =