Piloto fez a pole e venceu a 1ª bateria de ponta a ponta (Foto: Marcus Pavan)

Na volta às pistas após cinco meses de paralisação, Bruno Leme teve um brilhante recomeço e provou que é o piloto a ser batido no Campeonato Paulista de Fórmula 1.600. Bicampeão da categoria, o piracicabano venceu as quatro corridas disputadas no último fim de semana, válidas pela segunda e a terceira etapas do Estadual, no autódromo de Interlagos.

A próxima rodada do torneio organizado pela Fasp (Federação de Automobilismo de São Paulo) está agendada para os dias 12 e 13 de setembro, novamente em Interlagos.

Com as quatro vitórias, somadas ao segundo e ao terceiro lugares conquistados na primeira etapa, Bruno Leme ampliou a marca pessoal de 22 pódios nas últimas 23 provas. Os resultados colocaram o piloto piracicabano na liderança da classificação geral da competição, com 19 pontos de vantagem para o segundo colocado, Oscar Moraes. A segunda corrida foi a mais equilibrada da história da categoria. Com a regra do grid invertido, o piloto piracicabano largou na décima colocação, ultrapassou todos os adversários e venceu com apenas dois milésimos de vantagem para Oscar Moraes.

De quebra, a equipe Alfia venceu duas das quatro corridas disputadas no último fim de semana pela categoria light com o piloto Edu Vale, que completou a participação com mais dois pódios, ambos na segunda posição. “Em oito corridas, a equipe venceu seis. Foram cinco meses sem provas, mas tivemos muito trabalho, fizemos mudanças e melhorias. O resultado não poderia ter sido melhor”, afirmou Bruno Leme.

No domingo (9), o grid de largada foi formado com o segundo melhor tempo obtido no treino classificatório de sexta-feira (7). Bruno Leme ampliou o domínio sobre os oponentes: fez a pole e venceu a primeira bateria de ponta a ponta. Na segunda prova, o piloto da equipe Alfia largou mais uma vez na décima posição e conduziu o carro de número 78 ao lugar mais alto do pódio. “A equipe fez um excelente trabalho e vamos continuar para chegar mais forte na próxima etapa”, disse. A competição estava suspensa desde abril, devido à pandemia causada pela covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

seis + 10 =