Caixa eleva comprometimento de renda no crédito imobiliário pelo IPCA

Caixa eleva comprometimento de renda no crédito imobiliário pelo IPCA
Fonte: Agência Brasil

Os mutuários que financiarem imóveis em linhas corrigidas pela inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) poderão comprometer até 22% da renda com as prestações, anunciou hoje (20) o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Até agora, o limite estava em 20%.

Guimarães fez o anúncio em evento ao vivo promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) na internet. Ele informou que o percentual pode ser aumentado mais uma vez, para 25%. Segundo o presidente da Caixa, a nova elevação está sendo avaliada pelos diretores do banco.

Lançada há um ano, a linha de crédito imobiliário atrelada ao IPCA opera com limite inferior ao das linhas prefixadas (onde os juros são definidos na assinatura do contrato e não variam). No crédito imobiliário prefixado, o mutuário pode comprometer até 30% da renda com as prestações.

Balanço

O presidente também apresentou um balanço sobre a liberação de crédito imobiliário pelo banco. No acumulado de 2020, a instituição emprestou cerca de R$ 20 bilhões nas linhas operadas com recursos o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). O montante equivale a quase o total do ano passado, quando o banco tinha emprestado R$ 26,6 bilhões em crédito imobiliário com recursos do SBPE.

Segundo Pedro Guimarães, o desempenho nos oito meses do ano permite afirmar que o banco fechará o ano com crescimento no crédito imobiliário, apesar da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Caixa eleva comprometimento de renda no crédito imobiliário pelo IPCA