Câmara recebe 2 pedidos de cassação ao vereador Fabrício Polezi

Motivo seria por quebra de decoro parlamentar devido à tumulto causado na UPA do Piracicamirim. (Foto: Divulgação)

O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Piracicaba e Região, José Valdir Sgrigneiro, e o presidente do PDT (Partido Democrático Trabalhistta), José Osmir Beratzzoni, protocolaram ontem, na Câmara de Vereadores de Piracicaba, pedidos de cassação por quebra de decoro do vereador Fabricio Polezi (Patriotas). O parlamentar teria causado tumulto em um pronto-socorro municipal na noite de sábado. Segundo as entidades, o vereador acompanhou um amigo ao pronto-socorro do Piracicamirim.

No local, o parlamentar agrediu verbalmente os servidores que trabalhavam e se recusou a usar a máscara corretamente. De acordo com o presidente, Polezi exigiu atendimento imediato com prescrição de um kit de “tratamento preventivo” para covid-19. O vereador teria desacatado a funcionária que o atendeu e chamou de ‘lixo’ e incompetentes os profissionais, entre guardas civis, médicos, enfermeiros, atendentes e o pessoal da limpeza.

Polezi chegou a publicar o fato em suas redes sociais. No texto ele se refere à pandemia de covid-19 como ‘fraudemia’ e sugere o tratamento preventivo composto por ivermectina, hidroxicloroquina e azitromicina para o combate a covid-19.

Ontem, os posts foram apagados das redes sociais do parlamentar. O presidente do PDT disse que vai ingressar com uma ação penal contra o vereador por charlatanismo, pela divulgação de uso de medicamentos.

Bertazzoni, que também é diretor do sindicato, lamentou a postura do vereador em plena pandemia e lembrou que cinco servidores públicos que atuam na saúde morreram de covid-19 em Piracicaba.

“Há claro abuso de poder do vereador para de maneira caluniosa e difamatória agrediu os servidores municipais profissionais da saúde do município, portanto evidente que o representado deve ser punido por esta Casa de Leis com a perda de seu mandato”, traz um trecho do pedido.

O vereador foi procurado ontem, em seu gabinete para comentar o assunto. Polezi atendeu o telefone, mas ao ser questionado, transferiu a ligação para o chefe de gabinete, Paulo Penteado.

O assessor disse que o vereador ainda não foi notificado pela Câmara sobre o pedido de cassação e só irá se manifestar após ter acesso ao pedido.

Quanto ao fato que motivou o pedido de cassação, Penteado informou que o parlamentar também não iria se manifestar.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

três × 2 =