Câmara: rumo aos 200 anos!

(Foto: Davi Negri/Câmara de Vereadores)

Gilmar Rotta é presidente da Câmara Municipal de Piracicaba

Em 2022, a Câmara de Vereadores de Piracicaba vai comemorar seu bicentenário, o que nos exige já a partir de agosto deste ano, a iniciação e planejamento que registrem a data à altura do seu merecimento.
É bem verdade que nos últimos anos, os parlamentos brasileiros, sejam eles da esfera municipal, estadual ou federal, têm sofrido demasiados ataques contra a sua existência. O que é potencialmente grave para a democracia. Se as críticas fossem à sua atuação, faria parte da normalidade da política. Nem sempre se compreende que aposição individual e política de um vereador é a atuação institucional ou representa o que pensa o todo de uma Casa Legislativa.
Mas quando as críticas potencializadas vêm contra a existência dos parlamentos, é preciso refletir como mais atenção sobre os fatos. Isto porque a composição dos parlamentos brasileiros é, em sua grande maioria, de um recorte da sociedade. Vejamos em Piracicaba: temos aqui médico, empresários, profissionais liberais, vereadores que atuam somete no parlamento, mandato coletivo, mulheres das mais diversas profissões, enfim, a diversidade representada em cada mandato.
Não deve ter relevância se um mandato ou outro teve x ou y de votos, importa é que, dentro das regras eleitorais, ele cumpriu todas as exigências legais para se colocar como representante de um segmento, mas que deve atuar por toda uma cidade. É comum que uma grande quantidade de candidatos se coloque a disposição no período eleitoral, uma média de 400 pessoas. Ou seja, para as 23 cadeiras, a disputa é tão acirrada e, aparentemente até mesmo injusta quando deixa de fora alguém que teve o dobro de votos do que outro que alcançou a cadeira. Mas não se pode dizer que o sistema é desonesto ou equivocado. Ele garante a vontade popular através da proporcionalidade.
Por isso, quando uma Câmara como a de Piracicaba projeta seus 200 anos de histórias, perpassando por praticamente três séculos de histórias, é preciso que todas as possibilidades de colocar na pauta da cidade a importância do poder Legislativo sejam aproveitadas. E serão.
Tão logo se encerre ao recesso parlamentar, será apresentado à sociedade o projeto do Bicentenário e, como exige a Resolução 04/2019, do Parlamento Aberto, utilizando-se de todas as ferramentas possíveis para o que os temas de fundo desta comemoração sejam enaltecidos, como o fortalecimento da democracia através da participação popular.
Uma série de iniciativas serão propostas pela Mesa Diretora em conjunto com a nova gestão da Casa, a fim de que todos os setores da sociedade, estudantes, artistas, intelectuais, historiadores, professores, profissionais de todas as áreas que desejarem contribuam com ideias para esta grande comemoração. Comemoração esta que, se assim Deus permitir, virá com a erradicação da Covid 19, sendo também uma homenagem a todos os piracicabanos que nos deixaram durante a pandemia.
Resgatar e compartilhar os fatos políticos mais importantes destes 200 anos será uma tarefa historicamente fundamental para a preservação da nossa história e será uma honra conduzir este projeto que será construído por muitas mãos, vereadores, servidores e sociedade.
Além do registro para a posteridade do quanto esta Casa contribuiu e contribui para o desenvolvimento de Piracicaba e região, o bicentenário será uma oportunidade única de exercer a educação para cidadania através da nossa própria história.

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

onze − 9 =