Será a primeira vez, desde a aprovação da LOM em 1990, que não haverá o recesso parlamentar de julho (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A Câmara de Vereadores de Piracicaba não terá recesso parlamentar em julho. A decisão por não interromper as atividades de deliberação de matérias legislativas em plenário no próximo mês teve o aval de todos os parlamentares na votação do projeto de resolução 5/2020, durante reunião extraordinária realizada na noite desta quinta-feira (25).

Será a primeira vez, desde a aprovação da Lei Orgânica do Município em 1990, que não haverá o recesso parlamentar de julho, que é previsto no Regimento Interno da Casa. Com isso, o Legislativo seguirá convocando reuniões extraordinárias, no próximo mês, para a votação de matérias, relacionadas ou não à pandemia da Covid-19.

“Os 23 vereadores concordaram com a não execução desse recesso parlamentar neste ano. Uma iniciativa de todos para que a Câmara continue votando projetos importantes para a cidade”, destacou o presidente Gilmar Rotta (CID), que, junto com os demais membros da Mesa Diretora, assina o projeto de resolução.

Graças ao SDR (Sistema de Deliberação Remoto), adotado desde 28 de maio, a Câmara tem promovido reuniões extraordinárias com a participação dos vereadores por videoconferência, a partir de seus gabinetes ou suas residências, ficando apenas o presidente no plenário para o comando das sessões.

A Mesa Diretora ressalta que a possibilidade, viabilizada pela plataforma, de realização de reuniões remotas durante a pandemia da Covid-19 faz com que o Legislativo “não deixe de atender à necessária aprovação de medidas urgentes ao município, alinhando ações públicas para a melhoria das condições impostas ao cidadão nesse período de incertezas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − 13 =