Caminhoneiro de 43 anos é vítima de roubo em Piracicaba; ele ainda ficou refém dos criminosos

Foto: Claudinho Coradini/JP

Um caminhoneiro de 43 anos teve seu caminhão roubado e ainda chegou a ficar refém dos bandidos, por volta das 12h10 desta segunda-feira (13). Ele foi abordado pelos criminosos enquanto trafegava pela estrada velha de Tupi, em Piracicaba.

O motorista disse que pegou uma carga de 25 toneladas de vergalhão de aço na empresa Arcelor Mittal e tinha como destino a cidade de Ijuí (RS). Contudo, enquanto trafegava pela estrada velha de Tupi, foi abordado por três criminosos armados que desceram de um veículo Astra Sedan de cor preta. Eles mandaram a vítima encostar o caminhão e ir para a parte de trás do veículo. Na sequência, os criminosos colocaram um capuz na vítima, assumiram o controle do caminhão e trafegaram sem parar por algumas horas, libertando a vítima em um canavial próximo ao bairro de Paraisolândia, na cidade de Charqueada (SP).

Para vir embora, o caminhoneiro precisou pedir carona na estrada. Ele foi levado à base da Polícia Militar de Charqueada, onde comunicou aos policiais o ocorrido. Além do caminhão, os criminosos também chegaram a levar o aparelho celular Xiaomi da vítima.

O caminhoneiro não conseguiu descrever a característica dos indivíduos, uma vez que estava encapuzado. A única informação concreta que ele conseguiu fornecer é que se tratava de ao menos três indivíduos.

O caminhoneiro também contou à Polícia Civil, já no plantão policial de Piracicaba, que o caminhão Scania T112 possui rastreador e localizador. Porém os registros apontam que o rastreamento foi desligado por volta das 12h10; já o localizador foi desligado por volta das 13h59, na rodovia do Açúcar (SP-308), já no município de Elias Fausto, nas proximidades do Posto Formigão.

De acordo com informações da Polícia Civil, a carga possui seguro e estava avaliada em R$ 115.192,84 reais. O caso foi registrado pelo delegado Mario Bortoleto Torina às 21h51 desta segunda (13) e agora será investigado.

Rafael Fioravanti | [email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

1 − um =