Apenas 44,98%, da meta de 95%, das crianças foram vacinadas contra ‘polio’ na cidade; para se vacinar basta ir até a unidade de saúde com a carteirinha de vacinação | Foto: Amanda Vieira/JP

O governo do Estado de São Paulo prorrogou até 30 de novembro as campanhas de vacinação contra poliomielite e de multivacinãção. A decisão tem por objetivo aumentar a cobertura vacinal. Essa é a segunda vez que o fim das campanhas é adiada. Em Piracicaba, apenas 44,98% das crianças de 1 a 4 anos foram vacinadas contra a ‘polio’, o que representa 8.362 crianças), quando a meta de 95%, ou seja, 17.660, segundo dados da SMS (Secretaria Municipal de Saúde).

A responsável pelo setor de imunização da SMS, Karina Corrêa Contiero, informa ainda que na campanha de multivacinação – na qual o objetivo é atualizar a carteirinha de vacinação de crianças menores de 1 ano e de 5 a 14 anos – 2.516 das 3.908 menores de 1 ano que compareceram às unidades de saúde tiveram que tomar alguma vacina. Já na faixa etária de 5 a 14 anos, compareceram 4.709 crianças e adolescentes, dos quais 2.706 tiveram que se vacinar.


Karina lembra ainda da vacina contra o sarampo, uma das oferecidas na multivacinação, teve até o momento cobertura de 10,86% da população-alvo: pessoas de 30 a 49 anos. “Já a faixa etária de 6 meses a 29 anos, 30.079 compareceram às unidades, sendo que 6.832 precisaram receber a doce da vacina contra o sarampo”, conta.


Para participar das campanhas e se vacinar, basta ir até uma unidade de saúde com a carteirinha de vacinação. Os PSF (unidades do Programa de Saúde da Família) funcionam das 8h às 16h. Já as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e os Crabs (Centros de Referência da Atenção Básica), das 8h às 15h.

LEIA MAIS:

VACINAS
Nas campanhas são oferecidas 14 tipos de vacinas que protegem contra cerca de 20 doenças, segundo o governo do Estado. São elas: BCG (tuberculose); rotavírus (diarreia); poliomelite oral e intramuscular (paralisia infantil); pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, haemophilus influenza tipo b – Hib); pneumocócica; meningocócica; DTP; tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); HPV (previne o câncer de colo de útero e verrugas genitais); além das vacinas contra febre amarela, varicela e hepatite A, conforme lista da Secretaria de Estado da Saúde.

Andressa Mota

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × cinco =