Campeão do mundo no Brasil, alemão Khedira dá adeus ao futebol aos 34 anos

Kazan (Russian Federation), 27/06/2018.- Sami Khedira of Germany (C) and Moon Seon-min of South Korea (R) in action the FIFA World Cup 2018 group F preliminary round soccer match between South Korea and Germany in Kazan, Russia, 27 June 2018. (RESTRICTIONS APPLY: Editorial Use Only, not used in association with any commercial entity - Images must not be used in any form of alert service or push service of any kind including via mobile alert services, downloads to mobile devices or MMS messaging - Images must appear as still images and must not emulate match action video footage - No alteration is made to, and no text or image is superimposed over, any published image which: (a) intentionally obscures or removes a sponsor identification image; or (b) adds or overlays the commercial identification of any third party which is not officially associated with the FIFA World Cup) (Mundial de Fútbol, Corea del Sur, Rusia, Alemania) EFE/EPA/DIEGO AZUBEL EDITORIAL USE ONLY

Autor do quinto gol da Alemanha nos 7 a 1, o maior vexame da história da seleção brasileira, em 2014, o volante Sami Khedira anunciou nesta quarta-feira que está se aposentando dos gramados. Aos 34 anos, o volante faz sua última partida da carreira neste sábado em visita do Hertha Berlim ao Hoffenheim, no encerramento do Campeonato Alemão.

Campeão mundial no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, naquele ano, o jogador alemão dá adeus aos campos por não conseguir mais render em alto nível após série de lesões. No Hertha Berlin, por exemplo, foram apenas cinco meses atuando.

“Há exatamente 14 anos, consegui comemorar o título alemão com o Stuttgart. Foi um dia maravilhoso. Hoje (quarta-feira) é um dia muito difícil para mim, pessoalmente, porque anuncio que minha carreira no futebol terminará no sábado, por volta das 17h15 (horário da Alemanha), após o último jogo”, afirmou o volante, emocionado com o adeus.

Foram 15 anos de carreira do jogador revelado pelo Stuttgart, que defendeu Real Madrid e Juventus até chegar ao Hertha Berlim neste ano. Pela seleção alemã, foram 77 partidas, sete gols e duas Copas do Mundo disputadas.

“É um passo muito difícil, até de falar, mas é a decisão certa. Foram 15 anos no futebol profissional que me marcaram bastante e tenho de ser honesto sobre o que posso e o que não posso fazer”, disse. “E, no final das contas, a gratidão por tudo que pude vivenciar é maior”, comentou.

Khedira sonha em seguir trabalhando com futebol, mas não imediatamente. “Em primeiro lugar, gostaria de me distanciar e relaxar. Vou ficar com o futebol na mente, mas só o tempo vai mostrar como eu voltarei. Motivação, diversão e energia estão definitivamente presentes na minha vida”, completou.


Fonte: Agência Brasil

Leia mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

11 + 12 =