Cana-de-açúcar representa 77,5% da produção agrícola de Piracicaba

Cana é líder absoluta. Em 2º lugar está a laranja com 11% | Foto: Amanda Vieira/JP

A Fundação Seade, centro de referência nacional na produção e disseminação de análises e estatísticas socioeconômicas e demográficas, e vinculada ao Governo do Estado de São Paulo, disponibilizou essa semana uma plataforma interativa de consulta de dados sobre Piracicaba e todos os municípios do estado paulista.

É o Painel dos Municípios, que pode ser acessado em painel.seade.gov.br. As informações estão dispostas em painéis com gráficos, tabelas e mapas, agrupados em cinco tópicos: População, Economia, Emprego, Saúde e Educação. Os dados são de 2018 do IBGE.

No item Economia, há informações sobre o PIB municipal, o PIB per capita, a distribuição da riqueza material entre indústria, serviços e agricultura, o valor das exportações e das importações e a produção agropecuária. Um dos destaques locais é sobre a produção agrícola, que de acordo com a Seade, Piracicaba tem a cana-de-açúcar como o principal produto – representa 77,5% da produção.

Em segundo lugar deste quesito, bastante abaixo, aparece a laranja, com 11,4%, seguido da melancia e milhos, os dois representando 2,2% da agricultura da cidade. Os demais produtos da madeira em tora, leite, trigo, banana, feijão, entre outros, são, cada um, menos 1,8% da produção total.

A aba Emprego inclui dados sobre evolução do emprego formal, do rendimento médio, segundo grau de escolaridade e setor de atividade. De acordo com os índices do Seade, existem 123.089 mil vagas de emprego formal em Piracicaba e maior concentração, que representa 16,8%, está no comércio varejista, além de 8,7% na fabricação de máquinas e equipamentos.

No tópico População, o painel exibe dados sobre a população total do município, a densidade demográfi ca, a população por sexo e por faixa de idade, o grau de urbanização e o número de habitantes por domicílio. Aqui, Piracicaba aparece com 98,2% de grau de urbanização e 2,9 habitantes por domicílio. O campo da Saúde, Piracicaba aparece com deficit de leito SUS: 0,9 por mil habitantes. Outro índice de destaque é o número irrisório de médicos a cada mil habitantes: 2,7.

Erick Tedesco | [email protected]

Leia mais

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

um × 4 =