Câncer de próstata é a segunda principal causa de morte por câncer em homens; prevenção é essencial

Foto: Divulgação

No Brasil entre 2020 e 2022, cerca de 65.840 homens serão afetados por essa doença, informa o Inca

Estimular os homens a cuidar da saúde é um dos objetivos no Novembro Azul, uma mobilização que dá ênfase a importância de realizar exames para prevenção do câncer de próstata.

Essa doença é um tumor que afeta uma glândula localizada abaixo da bexiga, conhecida como próstata, ela envolve a uretra, que por sua vez é o canal que liga a bexiga com o orifício externo do pênis.

Esse tipo de câncer é o mais frequente entre os homens, perdendo apenas para o câncer de pele não melanoma. No Brasil entre 2020 e 2022, cerca de 65.840 homens serão afetados por essa doença de acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer). A doença só pode ser confirmada, após realizar a biópsia, indicada a partir da alteração no exame de sangue (PSA) ou no toque retal.

De acordo com Marcos Perin, Médico Urologista” O câncer de próstata, possui duas formas de crescimento, na maioria dos casos ele ocorro de forma lenta sem apresentar sinais ou ameaçar a saúde do paciente. No outro caso, o crescimento da célula maligna (câncer), vai ocorrer de forma muito descontrolada e se espalha para todos os outros órgãos do corpo. Damos o nome de metástase para esse efeito”

Câncer de próstata

Alguns fatores como a idade, parentesco e obesidade tem uma grande relação com o diagnóstico do câncer de próstata.

Como citado no decorrer do texto, a incidência dessa doença é alta, e homens com 65 anos ou mais, que possuem parentes que já foram diagnosticados com câncer de próstata ou estão obesos devem ter uma atenção maior e realizar os exames corretamente. Pois nós sabemos que esse assunto, muitas vezes, não é tratado com a devida atenção.

“Os aliados a esses fatores, também devem manter os bons hábitos alimentares, evitando ingerir bastante gordura, carnes e embutidos. Lembrando que realizar exercícios e manter-se hidratado também são uma ótima recomendação para evitar essas e outras doenças.” Reforça o Dr. Marcos Perin.

Diagnóstico da doença

É através de exames clínicos como toque retal ou de sangue, denominado Antégeno Prostácio Específico (PSA), que o diagnóstico ocorre.

Através da textura de uma glândula localizada em frente ao reto, e com o exame, o médico consegue identificar e avaliar se há presença de caroços na região.

No caso do PSA, por ser um exame de sangue a quantidade de antígeno prostático específico (uma enzima produzida pelo tecido prostático), tende a aumentar em casos de câncer de próstata. Na maioria dos homens, o nível de PSA é inferir a 4ng/mL segundo o Inca.

Exitem também outros exames que podem auxiliar na hora de diagnosticar o câncer biópsia, tomografia, cintilografia óssea, ressonância, laparoscopia e outros.

Tratamento

Após os exames, solicitados pelo médico se o resultado for positivo é a hora de escolher qual a melhor técnica para iniciar o tratamento, a cirurgia ou radioterapia.

Porém, antes de escolher algumas delas, existem dois fatores que vão determinar qual o melhor meio, sendo eles a idade do paciente e outras doenças que ele possa apresentar.

Um fator super importante e que torna as chances de cura muito maior, é ter o diagnóstico precoce. Por isso, realizar os exames na idade indicada, a partir dos 50 anos , ou em casos de pacientes que apresentam histórico familiar dessa doença, os exames devem ser feitos a partir dos 45.

Se você sentir fortes dores na hora de urinar, ter vontade frequentemente de urinar, notar alguma presença de sangue na urina ou no sêmen procure a ajuda de um médico especialista.

Daniela Boaventura
[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

um + treze =