Equipe piracicabana foi única paulista na competição e venceu quatro jogos em seis disputados. (Foto: Divulgação)

equipe feminina de flag 5×5 do Piracicaba Cane Cutters conquistou um inédito quarto lugar na Copa do Brasil, também conhecida como Super Final. O time piracicabano foi o melhor classificado do Estado de São Paulo e foi o único representante do interior. O torneio foi disputado no fim de semana, no Centro de Treinamento Touchdown, na capital paulista. O título ficou com os Cobrarés, do Mato Grosso do Sul, enquanto o vice-campeonato foi para o Brasília Selvagens.

Na fase de grupos, disputada no último sábado (7), a equipe piracicabana venceu o Cobrarés (que viria a ser o campeão) por 19 a 12 e o Redladies por 31 a 6. Nas quartas de final, os Cane Cutters enfrentaram o Blumenau Valkyrias e ganharam pelo placar de 51 a 6. O adversário da semifinal, jogo que aconteceu no domingo (8), foi o Brasília Selvagens e o time piracicabano foi derrotado por 19 a 14. Na disputa pelo terceiro lugar, os Cutters perderam para o Antares Football pelo placar de 19 a 6.

Foi a melhor participação que poderíamos ter. O resultado não refletiu exatamente aquilo que nós mostramos no campeonato, já que tínhamos capacidade de chegar na final e brigar pelo título. Recebemos elogios de diversas equipes e também da organização. Fomos vistos como exemplo a ser seguido para manter uma equipe formada, focada e competitiva”, destacou o head coach, Caio Parussulo.

A jogadora Karol Souza foi eleita para a seleção do campeonato ao receber o prêmio MVP de defesa. A atleta também foi convocada para a seleção brasileira junto com a companheira de equipe Vanessa Azevedo (ataque). As duas vão participar do Training Camp, em janeiro, em São Paulo. “É muito gratificante, mas a premiação individual só reflete o trabalho do grupo. A seleção brasileira é consequência do trabalho no time. A expectativa é de continuar fazendo bons jogos para chegarmos juntas entre as 15 jogadoras da lista final para o Mundial de Flag Football”, disse a safety.

Para o treinador Caio Parussulo, o ano de 2019 foi de superação. “Nós temos como meta sempre alcançar um posicionamento melhor que o do ano anterior e nós conseguimos isso, tanto no Paulista quanto na Copa do Brasil. Não conseguimos os títulos, mas saímos felizes com os nossos resultados. Superamos perdas ao longo da temporada, então tivemos que adaptar muitas coisas. Terminamos o ano com 12 jogadoras extremamente empenhadas e focadas, que conseguiram trazer um bom resultado. Foi muito gratificante todo esse percurso”, enfatizou o técnico.

Da Redação

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × um =