Cão reencontra tutor após sobreviver a tiro de ex-policial

Está em casa o cão Baruk, vítima de tiro de arma de fogo disparado por um ex-policial na manhã do último domingo (03), no distrito de Tupi, em Piracicaba. Ele se recupera ao lado de seu tutor, após passar por cirurgia para a retirada do projétil. Baruk é um cão da raça pastor belga malinois e foi ferido no pescoço.

A cirurgia foi um sucesso, segundo o médico veterinário Matheus Ferreira dos Santos, coordenador do Núcleo de Bem-Estar Animal da prefeitura e que socorreu o animal. O cachorro passou pelo procedimento na terça-feira (05).

Baruk passou por exames na segunda-feira (04), nos quais mostraram que a bala estava alojada do lado esquerdo, na região do ombro. Apesar de ser um cão jovem, de aproximadamente dois anos, a cirurgia poderia trazer sequelas, conforme informou o veterinário Matheus. O cão não corre mais risco de morte, mas ainda precisa de cuidados devido aos estilhaços que ficaram nele. Os veterinários vão acompanhar a evolução do quadro clínico nos próximos dias.

O autor do disparo, um ex-policial militar de 70 anos, foi solto após pagar uma fiança no valor de R$ 1.000, concedida pela Justiça, após audiência de custódia, devido à sua condição de saúde.

“É um homem idoso que já passou por duas situações de acidente vascular cerebral, faz uso de 12 medicamentos ao dia e tem uma deficiência auditiva”, explicou a delegada Olívia dos Santos Fonseca, encarregada do caso. “Porém, apesar de ter pago o valor de R$ 1.000, ele está proibido de residir em sua propriedade por um período de seis meses e de se aproximar do vizinho por menos de 100 metros, por ter feito ameaças de morte ao dono do animal”.

Ela frisou também que ele pode ser preso caso descumpra as medidas impostas.

Laís Seguin
Rafael Fioravanti

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

20 − 3 =