Casos positivos de coronavírus em Piracicaba chegam a 11, com 124 suspeitos

Casos confirmados de coronavírus continuam aumentando em Piracicaba (Foto: Amanda Vieira/JP)

Piracicaba encerrou o dia de ontem com 11 casos positivos de coronavírus e 124 suspeitos. Até o momento 58 exames descartaram a doença em pacientes que estavam sob investigação. A prefeitura iniciou ontem a desinfecção de unidades de saúde, dos seis terminais de ônibus do município, paradas de ônibus, do Mercado Municipal, das praças mais movimentadas e do entorno de hospitais.

Segundo a administração, durante a pandemia do Covid-19, esses locais – que têm grande fluxo de pessoas – serão higienizados com água e cloro ativo, em serviços que envolverão a utilização de caminhões-pipa, tratores com pulverizadores e funcionários com bombas costais de pulverização.

Ontem os trabalhos de desinfecção foram realizados nos arredores do Hospital dos Fornecedores de Cana, da Santa Casa de Piracicaba, do Hospital Unimed, da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Cristina e Piracicamirim, segundo informou o diretor da Defesa Civil, Odair Mello. “Esse serviço de desinfecção em áreas externas será realizado diariamente, de maneira escalonada conforme uma programação”, explicou.

Além dos arredores dos postos de saúde da cidade -como o Centro de Especialidades Médicas, o Postão, o Centro de Especialidades Odontológicas, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), a Central de Ortopedia e Traumatologia (COT), a Policlínica de Santa Teresinha -, também farão parte do circuito de desinfecção o Poupatempo Municipal e os seis terminais de ônibus: TCI, Piracicamirim, São Jorge, Vila Sônia, Cecap/Eldorado e Pauliceia.

O itinerário também inclui locais como a praça Takaki, a praça do Terminal Central de Integração e a praça José Bonifácio – que foi o primeiro espaço público a passar por esse procedimento com cloro, na manhã de domingo.

Regularmente, a Sedema já realiza a limpeza diária da praça José Bonifácio, dos 26 varejões municipais (uma vez por semana) e dos terminais de ônibus (uma vez por mês), ressalta José Otávio Menten, secretário municipal de Defesa do Meio Ambiente. “Só que agora, esse trabalho que normalmente já é feito na cidade será reforçado, com a diluição do cloro na água, já que é um produto que tem boa ação contra o vírus. Essa força-tarefa vai reduzir a possibilidade dos cidadãos piracicabanos se contaminarem com o vírus depositado em superfícies como, por exemplo, pisos, maçanetas e corrimões”, explicou Mello.

Além do caminhão-pipa da Sedema, a Coplacana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo) também disponibilizou um trator agrícola, com tanque devidamente higienizado, para ajudar no trabalho de desinfecção das áreas prioritárias.

MAIS MORTES

O Estado de São Paulo registrou ontem 164 óbitos relacionados ao novo coronavírus, um aumento de 21% desde ontem. Foram confirmadas 28 mortes somente ontem, com o maior aumento em números absolutos em um período de 24 horas.

Também ontem, houve confirmação do primeiro óbito nas cidades de São Sebastião, no Litoral Norte; Suzano, do Alto Tietê; e Cotia, na Grande São Paulo. Assim, salta para 16 o número de municípios com mortes pela doença. 

Segundo o Estado, entre as 164 mortes, 20 tinham mais de 90 anos; 50 na faixa de 80-89 anos; 45 entre 70-79; 32 de 60-59 anos. Outros 17 tinham idade equivalente ou inferior a 59 anos, todos com comorbidades que, assim como os idosos, representam grupo mais vulnerável a complicações da Covid-19. O total soma 96 homens e 68 mulheres. 

“Diante do volume de notificações e da ampliação da capacidade de diagnóstico e seguindo o compromisso de manter a transparência, alteramos a metodologia de contabilização dos casos por faixas etárias”, explicou o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

São Paulo também registrou 2.981 casos confirmados, um aumento de 27% com relação a anteontem.

MAIS TESTES
O governo do estado vai ampliar a rede de testes para o novo coronavírus. A medida foi anunciada ontem pelo governador João Doria. “Vamos reforçar a rede de exames e garantir, desta forma, um monitoramento efetivo sobre a circulação do coronavírus em nosso Estado. Assim, poderemos adotar as medidas necessárias para proteger nossa população”, disse.

As unidades regionais do Instituto Adolfo Lutz, sitiadas em Santo André, Sorocaba, Ribeirão Preto, Bauru e São José do Rio Preto, estarão habilitadas a processar amostras, com capacidade de 500 exames por dia em um primeiro momento, podendo chegar até mil.

Nesta semana chegam ainda 20 mil kits de testes importados e 10 mil enviados pela Fiocruz, que serão distribuídos entre o Instituto Adolfo Lutz e outros laboratórios credenciados.

A Secretaria também passou a processar 720 amostras por dia no Centro Estadual de Análises Clínicas da Zona Norte, unidade que já é do Governo do Estado. Neste local, serão processadas amostras de 43 hospitais da rede estadual da Grande São Paulo.

A força-tarefa também inclui o processamento de 201 amostras de óbitos suspeitos, que terão diagnóstico final nas próximas 24 horas.

BOM PRATO
O deputado estadual Roberto Morais (Cidadania) cobrou agilidade das comissões parlamentares na análise técnica do projeto de lei que prevê a instalação de uma unidade do restaurante Bom Prato, em Piracicaba.

O projeto foi protocolado em setembro do ano passado na Casa e aguarda parecer da Comissão de Justiça e Redação. “A minha luta é para que se agilize o mais rápido Possível a implantação da unidade em Piracicaba”, afirmou Morais, autor da proposta.

Criado pelo Governo do Estado, o Bom Prato oferece refeições a população de baixa renda a custo acessível: almoço e café da manhã. São mais de 95 mil refeições diárias na Capital, interior e litoral, ao preço de R$ 1 (almoço) e R$ 0,50 (café da manhã).

Uma das decisões do governo para apoiar moradores de rua e desempregados por conta da crise da Covid-19, é a incrementação do Bom Prato, o que levou o deputado a cobrar as comissões.

“Na nossa justificativa, no texto do projeto somos taxativos quanto a necessidade do Bom Prato em Piracicaba e, agora, em tempos de terrível e inesperada crise, mais do que nunca o programa seria bem-vindo. Confiamos plenamente na sensibilidade das nossas autoridades”, afirmou o parlamentar acrescentando que vem dedicando todos os esforços junto à secretária Estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, e ao governador para a urgente implantação da unidade em Piracicaba.

POPULAÇÃO DE RUA
O prefeito Barjas Negri se reuniu anteontem com representantes das secretarias municipais de Saúde, da Assistência Social, Esportes e Desenvolvimento Econômico com o objetivo de finalizar a montagem do Centro de Atendimento à Pessoa em Situação de Rua, que será instalado no Ginásio Municipal Esportivo, no Jaraguá, utilizado para lutas e artes marciais.

Mesmo com os serviços já oferecidos pelas secretarias às pessoas em situação de rua, o prefeito pediu aos secretários propostas para ampliar e melhorar o atendimento aos moradores neste momento de “guerra” contra a Covid-19.

Ficou definido que, nesta semana, os moradores em situação de rua sejam levados para o Ginásio de Lutas do Jaraguá a partir do trabalho da equipe da Smads (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social). A expectativa é que sejam acolhidos cerca de 50 moradores, mas a infraestrutura comportará até 100.

O trabalho de acolhimento terá apoio dos técnicos da Casa de Passagem e do Consultório de Rua. Segundo a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Fabiane Fischer Gomes Oliveira, os moradores que serão acolhidos terão, além das quatro refeições, trabalho com terapeuta ocupacional, atendimento médico e odontológico, orientação e ação de higiene pessoal.

Para receber as pessoas em situação de rua, as secretarias de Obras e a Emdhap (Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional de Piracicaba) com coordenação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, estão providenciando reparos nas redes elétrica e hidráulica do ginásio, como também a limpeza do local. A partir de ontem começou a instalação de divisórias para definição das alas masculina e feminina.

CONTA D`ÁGUA
Micro e pequenas empresas, prestadores de serviços e comércios de Piracicaba com até 49 funcionários poderão prorrogar o pagamento de tarifas de água e esgoto do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) por até 90 dias e, após esse período, parcelar o valor devido em 12 meses. A medida foi estabelecida por decreto publicado na edição do Diário Oficial de ontem, que também prevê a possibilidade de os pequenos e médios empresários da cidade adiarem o pagamento da taxa de funcionamento.

A decisão considera a lei federal Nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020 – que dispõe sobre medidas para o combate do coronavírus -, decretos legislativos federais, estaduais, a decretação de estado de calamidade pública e a quarentena estabelecida no município de Piracicaba, além da essencialidade da água e do serviço de esgotamento sanitária durante esse “período de excepcionalidade, emergencial e atípico para enfrentamento da pandemia de Covid-19”.

Os 90 dias de carência serão contados a partir do dia 31 de março. Após esses três meses, os pequenos e micro empresários poderão parcelar a dívida em até 12 meses.

Beto Silva

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezoito − três =