Casos suspeitos de coronavírus somam 4 em Piracicaba

Ministério da Saúde alterou critérios para definição de casos suspeitos, prováveis e confirmados (Credito: Divulgaçao)

A Secretaria de Saúde de Piracicaba registrava até ontem quatro casos suspeitos de Covid-19 (sigla para o novo coronavírus). De acordo com a pasta, além dos dois casos registrados no início da semana, nesta quinta-feira foram registradas duas ocorrências. Uma moradora de Piracicaba teve contato com uma pessoa que chegou da Coreia do Sul e que estaria com os sintomas da doença.


O viajante voltou ao país de origem, a mulher passou a apresentar os sintomas e procurou atendimento médico. Segundo a secretaria, ela está em observação. O município aguarda o resultado dos exames de todos os casos suspeitos.


Ontem a Secretaria de Estado da Saúde registrou seis casos confirmados do novo coronavírus. Todos estão estáveis, em isolamento domiciliar. No Brasil, o total de confirmados chega a oito casos.


Dos três novos casos, um é assintomático, mas foi confirmado pelo Ministério da Saúde por apresentar elementos como resultado positivo do exame, infecção provável na Itália e possibilidade de estar em período de incubação do vírus, ainda sem manifestação de sintomas.


Outras duas pessoas foram infectadas a partir de contato com viajante com confirmação para Covid-19. São Paulo também registra 182 casos suspeitos e 159 descartados.


O Ministério da Saúde alterou os critérios para definição de casos suspeitos, prováveis e confirmados, devido à confirmação de novo coronavírus no Brasil e ao cenário da doença no mundo.


A confirmação para Covid-19 poderá ser feita a partir do critério laboratorial, com resultado positivo por meio de RT-PCR (sigla em inglês que significa “Reação em cadeia da polimerase”), por laboratório reconhecido pelo Ministério para diagnóstico da doença. Caso não seja possível a realização da análise, também poderá ocorrer confirmação pelo critério clínico-epidemiológico, ou seja, situações em que a pessoa teve contato próximo ou domiciliar com um caso confirmado laboratorialmente, e que apresentou sintomas.

Beto Silva
[email protected]